Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Câmara de Famalicão descentraliza serviços de fiscalização
Novo caminho liga Braga a Santiago pela Geira Romana e os Arrieiros

Câmara de Famalicão descentraliza serviços de fiscalização

Quatro Guerreiras chamadas à selecção para a Algarve Cup

Câmara de Famalicão descentraliza serviços de fiscalização

Vale do Ave

2020-01-22 às 19h21

Redacção Redacção

Atendimento municipal descentralizado arranca a 3 de fevereiro

Os serviços de fiscalização da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vão ficar mais próximos dos munícipes. A partir de fevereiro e até ao final do ano, seis equipas destes serviços da autarquia vão percorrer todo o concelho proporcionando um atendimento mais próximo e descentralizado à população, tirando dúvidas, esclarecendo e informando quem precisar sobre as regras que tutelam as mais variadas operações de licenciamento de obras, de atividades e de ocupação do espaço público.
 
“Queremos ir ao encontro dos famalicenses, facilitando-lhes a vida”, assinala o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. “A fiscalização é um tema que não está acessível a toda a gente, existem muitas regras a respeitar, assim como uma legislação especifica. Desta forma, criamos seis equipas que duas vezes por mês, irão sair dos Paços do Concelho e instalar-se em várias freguesias para receber os cidadãos e orientá-los nos procedimentos legais que regulam os processos de licenciamento” explica o autarca.
 
A iniciativa arranca já no próximo dia 3 de fevereiro, pelas 10h00, nas freguesias de Lousado, Calendário, Pedome, Fradelos e Mogege. Os interessados em participar deverão informar-se nas respetivas juntas de freguesia.
 
Refira-se que o executivo de Paulo Cunha tem vindo a apostar numa política de descentralização e de uma maior proximidade com as populações. Exemplo disso mesmo são as constantes visitas do autarca às freguesias e às escolas do concelho.
 
Por outro lado, o município tem em marcha o projeto de descentralização cultural intitulado “Há Cultura”, com atividades culturais que envolvem a comunidade na sua criação, promovendo o acesso à fruição cultural, formando novas dinâmicas culturais um pouco por todo o concelho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.