Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Câmara vai distribuir perto de dois mil computadores pelas escolas do concelho
Hospital Senhora da Oliveira é finalista do Healthcare Excellence

Câmara vai distribuir perto de dois mil computadores pelas escolas do concelho

‘Trilhos da Nóbrega’ em concurso

Câmara vai distribuir perto de dois mil computadores pelas escolas do concelho

Ensino

2020-10-17 às 07h00

Paula Maia Paula Maia

Material informático, que deve chegar às escolas muito em breve, vai ajudar as direcções a suprimir, entre outras, as necessidades impostas pelo acompanhamento à distância.

A câmara de Braga vai entregar muito em breve, a título de empréstimo, perto de dois mil computadores às escolas do concelho, auxiliando os estabelecimentos de ensino na supressão das necessidades com que se estão a confrontar, nomeadamente, para garantir o ensino à distância.
“Neste momento já temos uma boa parte destes equipamentos. Estamos a proceder ao seu inventário para poderem ser entregues às escolas”, adiantou ao CM vereadora da Educação da autarquia bracarense.

Lídia Dias diz que este material permitirá aos agrupamentos suprimir necessidades não só entre os alunos, mas também na classe docente, cabendo aos respectivos directores fazer essa gestão.
“Entendemos que este esforço financeiro para a compra deste material era necessário, com ou sem pandemia”, continua Lídia Dias, garantindo que já era intenção do Município proceder à aquisição do material informático que permite a cada escola desenvolver os seus projectos educativos, sendo que a pandemia apenas impôs um “reforço” da verba para aquisição de mais equipamentos e com uma tipologia que se adapte às necessidades actuais.

A vereadora elogia o trabalho que está a ser feito pelas escolas no actual contexto pandémico, sublinhando o know-how adquirido no final do ano lectivo passado “em que ninguém ficou para trás”.
“Foi desenvolvido um trabalho de enorme qualidade, com a criação de uma rede de partilha”, diz Lídia Dias, experiências que transitam para este ano e à qual se alia também “o grande capital humano” de onde sobressaem as direcções dos agrupamentos e os professores que “tiveram e continuam a ter uma palavra gigantesca” tornando os projectos educativos mais eficazes e adaptados às reais necessidades dos alunos a todos os níveis.

“A aprendizagem que foi feita foi muito importante. Permitiu perspectivar o início do novo ano com outras ferramentas, com outros conhecimentos”, diz a propósito.

No que concerne à evolução da pandemia Lídia Dias apela ao sentido de responsabilidade que cada um deve assumir, sobretudo no seio da comunidade escolar, adiantando que se no interior das escolas as regras são, na generalidade, cumpridas, fora dos estabelecimentos de ensino, nomeadamente junto às escolas secundárias, têm-se verificado algumas aglomerações pelo que já solicitou às autoridades policiais a intensificação do patrulhamento junto das escolas para tentar dissuadir estes ajuntamentos.

“Admito que a situação só pode melhorar se cada um tiver um sentimento de responsabilidade o mais apurado possível”, remata a vereadora.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho