Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Comerciantes de Braga desafiados a vender os seus produtos online
Famalicão: Rota de Camilo ganha impulso com duas candidaturas aprovadas

Comerciantes de Braga desafiados a vender os seus produtos online

Póvoa de Lanhoso: Biblioteca com serviço online em Agosto

Comerciantes de Braga desafiados a vender os seus produtos online

Braga

2020-03-27 às 08h03

Paula Maia Paula Maia

Associação Comercial estabeleceu parceria com o maior shopping de vendas online, permitindoaos associados aderir a este marketplace sem custo de adesão e sem comissões até final de Abril.

A Associação Comercial de Braga (ACB) estabeleceu uma parceria com o Dott, o maior shopping de vendas online em Por- tugal, no sentido de criar condições para que os seus associados possam integrar este marketplace e passar a vender o seus produtos online.
Rui Marques, director-geral da ACB, referiu ao CM que a informação já foi remetida a todos os associados que poderão agora aderir de forma praticamente imediata à plataforma, sem qualquer custo de adesão e sem comissões sobre as vendas realizadas até final do mês de Abril.

Esta é mais uma medida de ACB para mitigar os fortes prejuízos que a pandemia provocada pelo Covid-19 está a ter junto do sector do comércio.
Com forte identidade nacional, o Dott foca o seu serviço na proximidade e conveniência, sendo suportado por duas empresas nacionais de robustez reconhecida: a Sonae e os CTT.

Rui Marques, assegurou que, nesta fase, e? “muito importante que os associados da ACB possam passar para o come?rcio electro?nico, em tempo recorde, independentemente do seu estado de digitalizac?a?o”.
“O Dott, um marketplace 100% portugue?s, feito em Portugal e para os portugueses, e? o parceiro certo, quer por ser o maior shopping online portugue?s, como pela fiabilidade e credibilidade da plataforma, assim como pelo servic?o chave na ma?o que proporciona aos aderentes que, assim, apenas se te?m de se concentrar nas actividades que dominam”, diz o dirigente.

A ACB voltou a reiterar a necessidade do governo reforçar as medidas de apoio às empresas de forma célere, sob pena de, já no final do mês de Abril, “existir um número significativo de empresas sem condições para pagar salários e de se perderem, irrevogavelmente, dezenas de milhares de postos de trabalho em consequência do encerramento de empresas”.
A associação diz-se “muito preocupada” com a situação económico e financeira das empresas.

“Com o adiantamento dos pagamentos à segurança social e algumas vendas até ao encerramento generalizado dos estabelecimentos, existirão empresas que ainda terão a capacidade de pagar os salários do mês de Março”, refere a direcção da ACB, acrescentando que, todavia, a esmagadora maioria “está sem actividade e não se prevê que a situação se altere no próximo mês de Abril”.
Neste contexto, continua a associação, urge encontrar soluções para os “graves constrangimentos” que se avizinham para fazer face às reduzidas ou nulas verbas previstas para Abril que impedirá grande parte as empresas de cumprir com as obrigações decorrentes do recurso ao lay-off simplificado, caso a segurança social não efectue a comparticipação antecipadamente à entidade empregadora.
A ACB considera urgente também a clarificação das condições para a solicitação do lay-off, assim como as condições de acesso à linha de financiamento criada especificamente para os sec- tores de comércio e serviços.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho