Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Cónegos responderam ao pesadelo com o primeiro triunfo da época
Mário Passos conhece cantos à Câmara

Cónegos responderam ao pesadelo com o primeiro triunfo da época

Famalicão: YMotion exibe mais de 250 curtas-metragens

Cónegos responderam ao pesadelo com o primeiro triunfo da época

Desporto

2021-09-26 às 06h00

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

Moreirense somou o primeiro triunfo da temporada 2021/2022 na I Liga, ao derrotar o Aroucapor 2-1, naquela que foi a melhor resposta ao pesadelo que tinha sido a última jornada.

E, à sétima jornada, finalmente a tão desejada vitória! O Moreirense Futebol Clube celebrou, ontem, a conquista do primeiro triunfo na edição de 2021/2022 da I Liga, com uma vitória por 2-1 na recepção ao Arouca, em duelo a contar para a sétima jornada da competição.
E esta foi a forma (a melhor) que os cónegos encontraram para responder ao pesadelo que tinha sido a última ronda do campeonato, em que sofreram uma pesada derrota, por cinco golos sem resposta, em casa do FC Porto. A turma orientada por João Henriques fez questão de mostrar, ontem, que esse desaire já tinha sido colocado para trás das costas - mas não esquecido -procurando desde o apito inicial os melhores caminhos para tentar bater o guarda-redes Fernando Castro.
O Arouca até teve a primeira situação de alguma perigo na partida, quando André Silva não conseguiu dar o melhor seguimento a uma jogada que podia ter permitido a inauguração do marcador, após uma falha no corte de um defesa do Moreirense. Mas a resposta dos cónegos chegou logo depois por Abdu Conté que, aos 18 minutos, podia ter também inaugurado os festejos na partida, mas a pontaria não foi a melhor no momento da finalização.
No entanto, o primeiro golo da partida chegou pouco depois, aos 29 minutos, por intermédio de Walterson: após um contra-ataque muito rápido, o extremo do Moreirense foi mais veloz que os adversários a responder a uma defesa de Fernando Castro, a um primeiro remate de Rafael Martins, tendo apenas que encostar para o fundo das redes do Arouca.
O Moreirense colocava-se em vantagem e tentava aumentar logo a seguir, mas até ao intervalo o resultado não sofreu mais alterações.
No segundo tempo, nova entrada forte do Arouca, com duas oportunidades criadas e desperdiçadas por Arsénio, e a resposta dos cónegos. Aos 64 minutos, o suspeito do costume (André Luís), fez o gosto ao pé e aumentou para quatro os golos que já apontou nesta edição do campeonato, finalizando com enorme classe um contra-ataque rapidíssimo, em que conseguiu desenvencilhar-se de três adversários, antes de fazer um chapéu ao guarda-redes adversário.
Um golo de enorme qualidade e grande execução técnica por parte do atleta que se estreou como titular no Moreirense.
Até ao final, e apesar dos cónegos parecerem ter o jogo controlado, ainda houve tempo para o susto, quando aos 82 minutos, André Silva, sozinho na grande área do Moreirense, fez um cabeceamento certeiro que só parou no fundo das redes defendidas por Kewin Silva, fixando o 2-1 final.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho