Correio do Minho

Braga,

- +
Costa Gomes apela à responsabilidade individual para vencer a pandemia
Câmara compensa TUB com 1,1 milhões de euros

Costa Gomes apela à responsabilidade individual para vencer a pandemia

Sofrer um golo logo no arranque e nunca mais encontrar o caminho da resposta

Costa Gomes apela à responsabilidade individual para vencer a pandemia

Cávado

2021-01-20 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Presidente da Câmara de Barcelos apela à responsabilidade individual, alertando que é necessário que cada um faça o que lhe compete: ficar em casa e não arranjar desculpas para andar na rua.

Com 1536 casos activos de Covid-19 e 84 óbitos associados à infecção pelo novo coronavírus, o concelho de Barcelos segue a tendência nacional de agravamento da situação epidemiológica. O presidente da Câmara local, Miguel Costa Gomes, lança um apelo “à responsabilidade individual” para que cada um faça o que lhe compete para travar as cadeias de contágio e dominar a pandemia.
Ontem, no habitual ponto de situação semanal sobre a situação epidemiológica do concelho, Miguel Costa Gomes deu nota de que na segunda-feira, ao final do dia, o concelho tinha 2980 pessoas em isolamento profiláctico. Destas, 1536 estavam infectadas e as restantes, 1444, estavam em vigilância activa por terem tido contacto de risco com alguém infectado.
Das 84 mortes associadas à Covid-19, seis ocorreram na última semana.
Positivo é facto de estar praticamente ultrapassada a situação de atrasos nos inquéritos epidemiológicos, revelou o edil.
Perante o agravamento da situação epidemiológica no concelho e no país, Miguel Costa Gomes congratulou-se com as novas medidas restritivas anunciadas pelo Governo e que entram hoje em vigor.
O presidente da Câmara lamenta “as consequências económicas” das restrições associadas ao confinamento, mas alerta que “estamos perante uma situação muito grave, com tendência a agravar-se ainda mais”, sobretudo porque os recursos da saúde são limitados.
O autarca denunciou que, inclusive em Barcelos, a venda ao postigo estava a criar aglomerados de pessoas, onde não são cumpridas as medidas de distanciamento social e onde se assiste, muitas vezes, à não utilização da máscara de protecção.
“Espero que estas medidas um pouco mais musculadas venham trazer resultados para controlar a pandemia”, realçou.
Costa Gomes reiterou o apelo aos barcelenses para que “fiquem em casa” e não arranjem desculpas furar o confinamento.
O edil partilhou alguns relatos que lhe tem chegado de desculpas que as pessoas utilizam para andar na rua. Segundo o edil, há situações em que os animais de companhia chegam a ser “obrigados” a irem à rua três ou quatro vezes por dia, pela mão de pessoas diferentes, apesar de darem sinais de estarem “cansados de passear”.
“É uma série de expedientes que as pessoas usam, a ser verdade é lamentável”, denunciou o autarca, aludindo a “uma criatividade um bocadinho estranha e a uma imaginação terrível” das pessoas. Segundo o edil, há mesmo relatos de pessoas que “alugam” animais para os levar a passear à rua, conseguindo assim justificação para furar a obrigatoriedade de ficar em casa.
“É fundamental que cada um faça a sua parte, ficando em casa sempre que possível. Só dessa forma conseguiremos vencer esta pandemia”, sublinhou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho