Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Delícias minhotas são atracção na Galiza
Chegaram a Portugal vindas da China 40 mil máscaras para o Concelho de Vizela

Delícias minhotas são atracção na Galiza

Fábio Pacheco: “Tenho saudades dos meus colegas”

Economia

2020-02-09 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

São vários os municípios minhotos que mostram as suas iguarias no Xantar - 21.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até hoje em Ourense. A imagem minhota sai consolidada.

Sabores do Mar são atracção em Ourense

Com ‘cheirinho’ a mar, o stand do Município de Esposende no Xantar - 21.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até hoje em Ourense, está a promover por estes dias a gastronomia, com destaque para a iniciativa ‘Março com Sabores do Mar’, aproveitando ainda para divulgar outras temáticas, como o ‘Caminho Português da Costa’ para Santiago de Compostela, a Semana Santa e outros eventos que pretendem conquistar o público da Galiza.

“Sistematicamente todos os anos temos vindo a representar o município essencialmente com aquilo que é um dos nossos produtos-estrela que é a gastronomia e faz todo o sentido estar aqui este mês de Fevereiro para promover em antecâmara o ‘Março com Sabores do Mar’”, explicou o coordenador do Turismo, José Costa. Este certame, que vai já para a 21.ª edição, não só promove tudo que é ligado aos peixes e mariscos nos restaurantes, mas também tem uma série de actividades ligadas à gastronomia de mar, onde se inclui várias oficinas de cozinha e concursos. “Pela segunda vez vamos promover um concurso de cozinha popular onde o ‘rei’ é o ‘peixe com todos’ num convívio intergeracional”, informou ainda o responsável, junto do stand, que se destaca no Xantar. José Costa referiu ainda que o concurso permite “um convívio muito interessante entre avós, pais, filhos e vizinhos, conseguindo-se também recuperar algumas receitas de antanho”.

O Xantar é uma “referência” ao nível dos certames de gastronomia, razão que leva o Município de Esposende a assegurar uma “presença distinta”, propiciando os contactos com potenciais turistas, mas também com operadores. “O público galego visita muito o Norte de Portugal e tem muitas afinidades com Esposende, onde procura sempre os produtos que, para nós, são essenciais naquilo que é a gastronomia atlântica: o polvo, o robalo e a lampreia na época”, adiantou ainda José Costa.
Desde a passada quarta-feira até hoje, que o Município de Esposende promoveu ainda acções de animação e degustação de produtos locais do concelho, nomeadamente vinhos, cerveja artesanal, queijos e doçaria.

Galiza é mercado emissor “extraordinariamente relevante”

O Município de Barcelos participa, pela terceira vez consecutiva com stand próprio, na única feira gastronómica acreditada da Península Ibérica, Xantar -21.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até hoje em Ourense. “A presença neste certame passa pela estratégia muito clara para a promoção turística do concelho, já que a Galiza é efectivamente um mercado emissor extraordinariamente relevante”, justificou o responsável do Posto de Turismo, Nuno Rodrigues.
A Galiza, em particular, “constitui um mercado de proximidade, o que possibilita a vinda de um maior número de pessoas provenientes desta região espanhola”, referiu ainda Nuno Rodrigues, pretendendo-se com esta feira “atrair e mostrar a excelência” da gastronomia de todo o ano.

Por isso, a participação de Barcelos consiste, fundamentalmente, na promoção e divulgação do programa anual os ‘7 Prazeres da Gastronomia’: Fim de Semana da Lampreia (14 a 16 de Fevereiro); Semana Gastronómica do Galo (6 a 15 de Março); Fim de Semana do Bacalhau (5 a 7 de Junho); Fim de Semana dos Petiscos (3 e 5 de Julho); Concurso ‘O Galo Assado’ (9 a 11 de Outubro); Fim-de-Semana do Pica no Chão (6 e 8 de Novembro) e Concurso ‘Barcelos Doce’ (5 e 6 de Dezembro). À excepção do Concurso ‘Barcelos Doce’, todas estas actividades se desenvolvem nos restaurantes aderentes.
“Queremos mostrar e potenciar o short break de galegos à nossa região, mas em particular ao nosso concelho e restaurantes e a aceitação tem sido verdadeiramente fantástica”, confirmou o responsável. E Nuno Rodrigues foi peremptório: “a vantagem é que a mensurabilidade da feira é efectiva e conseguimos contactar com as pessoas que efectivamente vão depois a Barcelos”.
Participar no Xantar tem tido “uma dinâmica em crescendo” e o município só tem que acompanhar e apostar “para estar um passo à frente”.

Município de Guimarães quer aumentar notoriedade no mercado espanhol

Guimarães também está presente no Xantar, integrando o stand da Entidade Regional do Turismo Porto e Norte, no âmbito da Estratégia de Posicionamento do Turismo de Guimarães e considerando a im- portância do mercado emissor – a Galiza, no contexto do turismo de proximidade.
Guimarães está a promover a Gastronomia e as Quintas de Enoturismo, bem como o Turismo Cultural e Sustentável, com o objectivo de aumentar a notoriedade de Guimarães no mercado espanhol, promoção do território como destino turístico para todo o ano e estabelecer uma base de contacto regular com os principais operadores turísticos galegos e europeus.

Galegos são público-alvo “muito forte”

O Município de Famalicão participa, pela primeira vez com stand próprio, no Xantar - 21.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até hoje em Ourense. “Fazia todo o sentido estar aqui, uma vez que a Galiza é um público-alvo muito forte”, assumiu o vereador da Câmara Municipal de Famalicão, Augusto Lima, confirmando a “estratégia de alargar a proximidade à Galiza com dois produtos muito fortes: o programa ‘Dias à Mesa’ e o Carnaval”.
Augusto Lima, que não perdeu a oportunidade de estar presente no Xantar, confidenciou que as expectativas para este certame “são altas”, esperando que a presença, pela primeira vez, com stand próprio “tenha o impacto devido de forma a receber muitos visitantes no concelho”.

O certame tem por objectivos promover o turismo, através da Enogastronomia, e a competitividade no sector da restauração, além da divulgação deste destino junto de operadores turísticos e do público em geral.
Por isso, o município considerou “importante” a participação na “perspectiva da credibilidade, mas também para ser uma forte aposta da marca Famalicão”, pretendendo-se “estar cada vez mais presente” neste tipo de salões.
E porque esta feira é ligada à gastronomia, o município está a promover o programa ‘Dias à Mesa’, associando o prato do cozido à portuguesa com o Carnaval.
“Estamos muito focados nestas duas iniciativas, mas temos também aqui produtos e turismo industrial, que foi lançado recentemente, bem como a rede de museus”, adiantou o vereador, sublinhando que durante os dias da feira houve também degustação de produtos de Famalicão, que vão da gastronomia aos vinhos.

Consolidar imagem e identidade do concelho de Vizela

O Município de Vizela apostou, pelo segundo ano consecutivo, num stand próprio no Xantar - 21.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que termina hoje em Ourense. O bolinhol e o vinho verde são os ‘reis’ do certame, indo ao encontro da estratégia municipal que pretende “potenciar dinâmicas que permitam a consolidação da imagem e identidade do concelho enquanto destino turístico, divulgando os segredos de um vale recheado de saberes, sabores e tradições”, como referiu o autarca, Victor Hugo Salgado, que ontem marcou presença no Xantar.

Durante o dia de ontem, foram vários os momentos em que Vizela esteve em destaque no certame, nomeadamente, com intervenção pública em acto oficial por parte do presidente, um showcooking a cargo do chef vizelense Miguel Vieira para divulgação e degustação do Bacalhau à Zé do Pipo, prato referência de Vizela, a actuação da Banda da Sociedade Filarmónica Vizelense e do Grupo Os Amigos das Concertinas de Vizela.
“Estivemos com stand próprio o ano passado e foi muito positivo e este certame é, sem dúvida, uma das apostas para promover o município na Galiza”, assegurou, entretanto, Sara Silva, que está a representar o município no stand.
A ideia este ano foi levar os produtores à feira para também “terem noção da importância deste certame”, contou a responsável, adiantando que no stand não faltam, por exemplo, o novo mapa turístico e o vídeo promocional do concelho, que é candidato aos prémios de turismo.

“Aumento exponencial de espanhóis” reforça presença no certame

Sem stand próprio, porque para os “municípios mais pequenos é muito complicado financeiramente”, o Município de Celorico de Basto “tem apostado e muito” na presença no Xantar, que termina hoje em Ourense, já que se “sente o retorno da participação”.
O vereador do Turismo do município, Fernando Peixoto, assegurou que “há um aumento exponencial de espanhóis”, por exemplo, na Festa Internacional das Camélias. “Já recebemos, na nossa Loja de Turismo, inúmeros telefonemas de expositores espanhóis que querem participar na festa”, revelou o vereador, admitindo a possibilidade de vir a limitar o número de expositores.
Para além da divulgação da Festa das Camélias, onde não falta o doce de camélias, o município está a divulgar também as comemorações dos 500 anos do foral, que se realiza nos dias 27, 28 e 29 de Março, estando prevista a presença do Presidente da República.

“Oportunidade excelente” para chegar ao mercado galego

Promover o território no mercado de proximidade, como é o caso da Galiza, é “uma aposta muito forte” para o Município de Viana do Castelo. Por isso, a presença do concelho, com stand próprio, no Xantar - 21.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até hoje em Ourense, “faz todo o sentido”. “Esta é uma oportunidade excelente para divulgar a gastronomia, mas também o património cultural e natural”, defendeu a vereadora do Turismo do município, Maria José Guerreiro.

O nome de Viana do Castelo, segundo a vereadora, “já ultrapassa as fronteiras e é uma referência, até porque já nos procuram pelo nome e isso acaba por dar mais sentido e valorizar a presença com um stand próprio”.
Porque Viana do Castelo tem “muito para divulgar”, na hora de promover é “sempre difícil escolher”. No stand a promoção começa logo pela romaria das romarias: a Festa d’Agonia. Mas há mais: “estamos a projectar o Caminho de Santiago pela Costa, já a pensar no Jacobeo, que acontece no próximo ano. Este é um percurso que trás muitos peregrinos que gostam de conhecer o território”.

No stand há ainda espaço para divulgar o “património natural extraordinário” com as paisagens e os desportos naúticos. Chega depois a “grande bandeira” do concelho: a gastronomia.
“Temos o peixe, onde o robalo, linguado e bacalhau são ‘reis, mas há também o cabritinho à Serra d’Arga e ainda a lampreia, já que estamos no mês preferencial, seguindo-se o sável. Nos doces destaco a torta de Viana”, enumerou. Presente está a Escola de Hotelaria e Turismo de Viana do Castelo, sendo “muito importante” para o concelho.

Feedback positivo leva a aposta contínua

Estar presente no Xantar - 21º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, que decorre até hoje, em Ourense (Galiza), é “uma estratégia” para o Município de Arcos de Valdevez. “Está muito próximo de Ourense e é uma oportunidade para mostrar o que de melhor temos”, justificou o vereador da câmara municipal, Olegário Gonçalves, confirmando que “o feedback tem sido muito positivo e cada vez mais gente oriunda de Ourense visita o concelho”.

Com stand próprio, o Município de Arcos de Valdevez “tem apostado continuamente” na presença no Xantar, estando garantida a participação no certame do próximo ano.
A par dos ex-libris do concelho, nomeadamente as paisagens e monumentos, o município continua a apostar na vertente gastronómica, tendo levado este ano os charutos de Arcos de Valdevez.
Com o objectivo de promover a gastronomia arcuense estão a ser promovidas provas gastronómicas, apresentados os Charutos dos Arcos, uma das 7 Maravilhas Doces de Portugal, a carne cachena, os Rebuçados dos Arcos e o fumeiro.

Além disso, por estes dias, o município tem desenvolvido acções promocionais focadas no enoturismo pela Associação de Vinhos de Arcos de Valdevez.
O vereador destacou ainda a apresentação das três rotas de vinhos de Arcos de Valdevez, nomeadamente a Rota do Vez, a Rota Padre Himalaya e a Rota Veigas da Matança.
“Queremos dar a conhecer ao público o Parque Nacional da Peneda-Gerês, a Reserva Mundial da Biosfera, a gastronomia, Sistelo, uma das 7 Maravilhas de Portugal Aldeias, o Recontro de Valdevez e o Centro Interpretativo do Barroco”, adiantou.

“Faz todo o sentido” estar no Xantar pela “proximidade e acessos fáceis”

Devido à proximidade e facilidade de acesso “faz todo o sentido”, o Município de Ponte de Lima estar presente no Xantar, que termina hoje em Ourense. Para o responsável do Turismo, Nuno Abreu, este certame é fundamental para a estratégia turística, podendo-se “mostrar a gastronomia de excelência e os produtos limianos, que são muitos e bons”.
O vinho verde está presente todos os anos, depois “opta-se por ir variando já que a oferta é muita”. A aposta este ano foi para a promoção dos chocolates, compotas, mel e licores. Além disso, os workshops e degustações têm decorrido no próprio stand, já que para Nuno Abreu este tipo de iniciativas “acabam por se perder” quando são realizadas nos espaços que estão definidos para o efeito.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho