Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Desfile da mordomia leva 619 mulheres ‘vianenses’ de sete países às ruas de Viana
Media Arts ‘ocupam’ edifício do GNRation

Desfile da mordomia leva 619 mulheres ‘vianenses’ de sete países às ruas de Viana

Associação de Moradores das Lameiras quer deixar “Marc@as” na comunidade

Desfile da mordomia leva 619 mulheres ‘vianenses’ de sete países às ruas de Viana

Alto Minho

2019-08-14 às 20h20

Redacção Redacção

Além de Portugal, participam neste desfile, ícone da maior festa minhota, mulheres provenientes de França, Luxemburgo, Brasil, Andorra, Reino Unido e até da República Checa, sendo a faixa etária dos 20 aos 29 anos a mais representativa.

Um total de 619 mulheres de sete países vão participar, sexta-feira, no tradicional Desfile da Mordomia pelas ruas de Viana do Castelo, o primeiro grande momento da Romaria da Senhora d’Agonia de 2019, que se prolonga este ano até 20 de agosto.
Além de Portugal, participam neste desfile, ícone da maior festa minhota, mulheres provenientes de França, Luxemburgo, Brasil, Andorra, Reino Unido e até da República Checa, sendo a faixa etária dos 20 aos 29 anos a mais representativa.

“São vianenses, de nascença ou de amor, que temos espalhadas por estes países e que fazem questão de participar na nossa festa. Deve ser um motivo de orgulho para todos este nível de interesse e o rigor, na arte de trajar, que têm, porque é condição essencial do processo de seleção”, explicou António Cruz, presidente da comissão de festas da Romaria da Senhora d’Agonia.

Estes dados resultam da utilização, pela segunda vez, de uma plataforma de inscrição através da Internet, e comparam com as mais de 600 mulheres que se inscreveram em 2018, oriundas de cinco países.

O Desfile da Mordomia tem este ano a particularidade de deixar de prever uma paragem, para cumprimentos, na Câmara Municipal, realizando-se todo o trajeto de forma ininterrupta.

As inscrições para o Desfile da Mordomia de 2019 decorreram, online, de 16 de julho a 03 de agosto, prevendo o regulamento que só “após análise e verificação de todos os dados inseridos” na candidatura, “incluindo fotografia representativa de rigor no trajar e ourar”, é que seria remetida ao e-mail do destinatário a confirmação da inscrição, que deverá acompanhar a participante no dia do desfile.

No desfile de 2019, como de resto é habitual, o Traje à Vianesa Ribeira Lima Vermelho será o predominante, com 129 mulheres inscritas para o efeito. Segue-se o Traje de Mordomia Preto Colete, com 105, e o Traje de Cerimónia / Lavradeira Rica, com 50 mulheres inscritas, o Traje à Vianesa de Areosa Vermelho, com 49, e do Traje à Vianesa de Carreço Vermelho, com 47.

O regulamento do Desfile da Mordomia, que se realizou pela primeira vez durante as festas de 1968, recorda tratar-se de um cortejo que com “o passar do tempo tem sofrido grande transformação”, necessitando por isso de “uma melhor e mais fácil organização”, passando a inscrição a ser feita de forma digital, ao mesmo tempo que foram definidas as condições de participação, “honrando sempre o bem trajar e ourar”.
Entre outras regras, na generalidade destinadas a garantir a autenticidade e tradição do desfile, está a exigência de idade mínima de 14 anos para participar, e exclusivamente participantes do sexo feminino. Também está definido que o “uso de unhas pintadas ou de gel e maquilhagem não é permitido” e que as mulheres devem possuir, para desfilar, um dos trajes regionais vianenses.
O rigor e pormenor de todas as peças do respetivo traje, desde os aventais, às saias, passando pelas meias e chinelas, são também condições obrigatórias para participar no desfile.

Nos trajes permitidos no Desfile da Mordomia deverá usar-se peças da Ourivesaria Popular Portuguesa. “No entanto, não é permitido o uso de brincos, pulseiras e relógios de bolso colocados ao peito”, define ainda o regulamento.
O sucesso da inscrição ‘online’ para o Desfile da Mordomia, que percorre todas as principais artérias da cidade em apresentação de cumprimentos às autoridades civis e eclesiásticas, levou a comissão de festas a alargar o modelo para o cortejo Etnográfico-Histórico que se realiza no sábado.

“Queríamos tornar o processo mais simples e menos burocrático para quem quer participar, e mais fácil para a nossa logística. Com o sucesso que foi, só podíamos manter este modelo de inscrições e até alargá-lo, como já vai acontecer com quem quiser participar no desfile histórico-etnográfico que também será através da Internet”, explicou António Cruz.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.