Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Directores defendem testes à comunidade e vacinação a docentes e funcionários
Silas: “Esperamos um jogo difícil e aberto”

Directores defendem testes à comunidade e vacinação a docentes e funcionários

Já foram vacinadas cerca de 1200 pessoas em Arcos de Valdevez

Directores defendem testes à comunidade e vacinação a docentes e funcionários

Braga

2021-01-15 às 07h00

Paula Maia Paula Maia

Esmagadora maioria defende que funcionários e docentes deveriam ser colocados no grupo prioritário para vacinação contra a Covid, atendendo à idade e ao nível exposição. Há ainda dirigentes a defender a testagem dos alunos como segurança acrescida.

Mais um sinal de confiança dada à comunidade, sobretudo às famílias. É com base nesta premisssa que os directores das escolas de Braga defendem a realização de testes a todos os alunos, professores e docentes, assim como a integração deste últimos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid 19.
Maria da Graça Moura, directora da André Soares, defende que a vacinação deveria ser prioritária para os profissionais que estão integrados nas Unidades de Apoio Especializado, uma vez que lidam diariamente com alunos considerados de alto risco. “Penso que aí, pelo menos, deveria haver uma atenção especial, quer para as crianças quer para os profissionais que estão com eles todos os dias”, diz. Sem uma opinião “muito sólida” em relação à realização de testes aos alunos, Maria da Graça Moura considera ainda que todos os docentes e funcionários das escolas deveriam ser os primeiros a serem vacinados. “São pessoas com alguma idade, que tem familiares - pais concretamente - com muita idade, muito fragilizados e que, em alguns casos, dependem deles. Vivem com muito receio e a vacinação faria com que se sentissem mais confiantes”, refere.
João Dantas, director do Agrupamento de Escolas D.?Maria II é da opinião de que se deveriam fazer testes rápidos a toda a comunidade educativa. “Seria uma forma de validar a ideia defendida pelo próprio governo, demonstrando que as escolas são efectivamente locais seguros, e tranquilizando, ao mesmo tempo, as famílias”, afirma.
A directora do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante também é da opinião de que a comunidade educativa deveria ser testada para “dar alguma segurança às pessoas”.
Hortense Santos defende ainda que os docentes e funcionários deveriam ser incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid, “porque são pessoas mais expostos, com mais contactos”.
Também o director do Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio concorda com a abertura da escolas, mas com medidas de protecção adicionais onde se inclui, sobretudo, a vacinação da classe docente e funcionários. “A responsabilidade que impera sobre a escola, como todas as entidades que vão ficar abertas, é acrescida. Estas instituições devem garantir que não haja uma propagação de casos numa altura em que é imperioso baixar o número de infecções. Mas isso implica ter recursos”, diz João Andrade, acrescentando que mais do que os testes rápidos, o mais importante era a vacinação dos profissionais, sobretudo os que trabalham com crianças “que por força da sua natureza de saúde, são de risco ou não usam máscara”, diz, referindo-se às crianças das unidade de multideficiência.
Em relação aos testes rápidos, o dirigente diz que Braga, ao contrário de outras zonas do país, está a isolar turmas onde surgem casos de infecção, e que, por isso, estes testes não teriam um grande impacto.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho