Correio do Minho

Braga,

- +
Doação de obra de Medina acalenta “paixão pela cultura”
12ª edição dos Contornos da Palavra celebra Liberdade

Doação de obra de Medina acalenta “paixão pela cultura”

Freguesias de Viana do Castelo recebem 333.400 euros para equipamentos e mobilidade

Doação de obra de Medina acalenta “paixão pela cultura”

Braga

2021-03-06 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Quatro irmãos doaram o retrato da mãe, pintado por Henrique Medina, ao Museu Pio XII. Cerimónia “simples, mas com muito significado”, marcou aniversário de arcebispo primaz.

A Galeria Henrique Medina no Museu Pio XII ganhou ontem mais uma obra de arte do “maior retratista do século XX”. Quatro irmãos decidiram doar um retrato da mãe, Rosa Jacinta, pintado por Henrique Medina. Em dia de aniversário, o arcebispo primaz, D. Jorge Ortiga, agradeceu “o gesto e a sensibilidade dos beneméritos”, assumindo “a paixão pela arte” da Arquidiocese de Braga.
A juntar-se às 63 obras que o próprio Henrique Medina doou ao Museu Pio XII, entretanto, mais dez já foram oferecidas. O último quadro chegou ontem ao museu e o director cónego José Paulo Abreu escolheu o dia de aniversário do arcebispo primaz “em jeito de recompensa pelo que é e pelo que tem feito pela cultura”.

A Arquidiocese de Braga, confirmou D. Jorge Ortiga, “sempre teve uma paixão muito grande pela cultura, quer seja em forma de música, pintura, escultura ou arquitectura”. O que se pretende é continuar a “lançar-se nesta aventura”, porque “Deus é belo e maravilhoso e tudo que possa manifestar essa beleza é o caminho para chegar a Deus”, sublinhou o arcebispo primaz.
D. Jorge Ortiga aproveitou a cerimónia “simples, mas cheia de significado”, para agradecer aos beneméritos, até porque tudo isto só foi possível “com esta doação de pessoas com sensibilidade que ajudam a preservar o património e a potencializar a cultura”.

O director do Museu Pio XII, cónego José Paulo Abreu, também mereceu o agradecimento do arcebispo primaz por todo o trabalho que tem feito em prol da cultura da cidade de Braga, nomeadamente no Tesouro Museu da Sé e no Museu Pio XII. “Ele é que merece as palmas e os parabéns com a sua equipa pelo trabalho que têm feito”, admitiu D. Jorge Ortiga.
Já o director do museu aproveitou para agradecer à família benemérita e também a Carlos Martins que foi “a ponte” entre a família e o museu. “Temos muita alegria em receber esta obra e é com gratidão que a recebemos destes irmãos num gesto exemplar”, agradeceu.

Pedro Topa, um dos beneméritos, admitiu que os irmãos “deram várias voltas”, até porque a mãe faleceu há pouco tempo. Mas no final perceberam que “o local indicado” para a obra estar era precisamente na Galeria Henrique Medina. “A minha mãe tinha uma ligação a Braga muito especial, foi aqui que passou a lua de mel”, confidenciou Pedro Topa, referindo que a mãe era uma mulher com uma “coragem impressionante”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho