Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Domus da Escola da Sé tem interesse municipal
“O SC Braga é melhor equipa a jogar em Portugal”

Domus da Escola da Sé tem interesse municipal

“Somos uma autarquia de grande proximidade e compromisso com as nossas associações”

Domus da Escola da Sé tem interesse municipal

Braga

2021-01-23 às 06h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

Pelouro do Património propõe a abertura de procedimento para classificar a Domus da Escola Velha da Sé como bem cultural de interesse municipal.

O executivo municipal de Braga é chamado a pronunciar-se, na sua reunião de segunda-feira, sobre a abertura do procedimento de classificação da Domus da Escola Velha da Sé como bem cultural de interesse municipal.
Em causa está o núcleo museológico constituido por uma habitação romana do século I a IV/V, parte da muralha defensiva do século XII e o torreão do século XIV.
As ruínas, entretanto musealizadas, localizam-se no edifício da Junta de Freguesia da Sé, na Rua D. Afonso Henriques, onde funcionam, também, um espaço de restauração e outras instituições como o Tribunal Arbitral de Braga, e onde funcionou, em tempos, a Escola Velha da Sé que dá nome ao conjunto.

Os vestígios arqueológicos foram descobertos aquando do projecto de remodelação do edifício, em 1992.
O pelouro da Regeneração Urbana e do Património propõe agora a sua classificação como bem cultural de interesse municipal.
Em caso de aprovação pelos órgãos municipais, primeiro em sede de executivo e depois pela Assembleia Municipal, segue-se a comunicação à Direcção Regional de Cultura do Norte para que esta se pronuncie.

Prorrogar prazos dos concursos para requalificação de duas escolas

A Câmara Municipal de Braga propõe-se prorrogar o prazo para entrega das propostas aos concursos públicos de requalificação das escolas básicas de sNogueira e de Figueiredo.
No caso da Escola Básica de Nogueira, a empreitada prevê a requalificação e a ampliação e o preço base do concurso cifra-se em 2,1 milhões de euros, sem IVA.
O prazo máximo de execução estipulado são 18 meses.
De acordo com o município a escola será encerrada no prazo de execução da empreitada e haverá outro concurso público para o fornecimento e montagem de contentores para acolher os alunos.
A empreitada de requalificação da Escola Básica de Figueiredo tem um preço base de 1,7 milhões de euros, sem IVA, e o prazo máximo para os trabalhos são 365 dias.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho