Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Dumiense/CJPII vence pela margem mínima em jogo de sentido único
Abertura da 4.ª edição da Semana Municipal Para a Igualdade

Dumiense/CJPII vence pela margem mínima em jogo de sentido único

‘Fado Solidário’ no Altice Forum angaria verbas para Lar Residencial

Dumiense/CJPII vence pela margem mínima em jogo de sentido único

Desporto

2021-09-20 às 06h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Pupilos de André Brito venceram, em casa, o GD Porto D’Ave graças a um golo solitário de Tanela. Dumiense controlou por completo a partida e o resultado final do encontro só peca pela sua magreza. Guarda-redes do Porto D’Ave esteve em destaque.

O Dumiense segue 100 por cento vitorioso na Pró-Nacional. A equipa de André Brito controlou e venceu o GD Porto D’Ave por 1-0, graças a um golo solitário de Tanela no arranque do segundo. André, guarda-redes dos forasteiros, fez uma exibição sólida e evitou o desastre para os pupilos de João Fernando.
O Dumiense foi, claramente, a melhor equipa durante os 90 minutos e, desde o apito inicial do árbitro do encontro, que se sabia que era uma questão de tempo até os homens da casa quebrarem as linhas defensivas dos forasteiros. Contudo, as investidas do Dumiense ao longo do primeiro tempo não encontraram o caminho para o fundo da baliza adversária, graças a um misto de sólidas defesas do guardião André e falta de pontaria dos jogadores de André Brito.

Contudo, no segundo tempo, o Dumiense demorou apenas um minuto para fazer o que não havia conseguido na primeira parte. Um poderoso remate de um jogador da casa foi travado por uma defesa incompleta de André e Tanela, no coração da área, aproveitou para inaugurar o marcador no Celestino Lobo.
O Dumiense ainda podia ter chegado por mais duas ocasiões. Primeiro, aos 57 minutos, de livre directo, Telmo obrigou André levantar voo para travar aquilo que seria um grande golo (a bola ainda ressaltou no poste). Depois, já na recta final do encontro, foi a vez de Pedrinho, na cara de André desperdiçar uma oportunidade de ouro para marcar. Na recarga, o mesmo Pedrinho tentou, de bicicleta, bater André, mas a bola saiu ao lado.
O jogo acabaria por ficar manchado na recta final devido à confusão nas bancadas, com adeptos de ambas as equipas a terem de ser separados.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho