Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
“Emancipação dos jovens é essencial para o futuro económico do país”
Os Med on Tour passaram por Celorico de Basto

“Emancipação dos jovens é essencial para o futuro económico do país”

Concluída empreitada de 3,4 ME para construção da Unidade de Saúde Familiar da Meadela

“Emancipação dos jovens é essencial para o futuro económico do país”

Ensino

2023-10-19 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Correia, marcou presença na abertura do segundo dia da Feira de Emprego ‘Start Point Summit’, organizada pela Associação Académica da Universidade do Minho.

Citação

O secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Correia, defendeu ontem que a emancipação (saída de casa dos pais) dos jovens “tem de ser uma aposta do país”.
O governante falava na abertura do segundo e último dia da 15.ª Mostra de Emprego ‘Start Point Summit’, que decorreu terça-feira e ontem no ‘campus’ de Gualtar da Universidade do Minho.
O secretário de Estado do Desporto e Juventude acrescentou que Portugal está próximo dos cinco milhões de cidadãos em idade activa e que metade dos jovens com 20 anos de idade frequentam o ensino superior.
Para continuar com estes objectivos, o governante apontou que “o emprego tem de ser menos precário, os salários têm continuar a aumentar e o IRS jovem tem de diminuir”.
Um dos principais entraves à emancipação dos jovens são as dificuldades no acesso à habitação. “
Há uma prioridade que é o acesso à habitação. Se em materia de aumento salarial, o país tem avançado bastante, compete a Portugal convergir com a realidade europeia. A meta é até 2030 convergir com a média europeia.”, disse João Paulo Correia.
Margarida Isaías, presidente da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), entidade organizadora da ‘Start Point Summit’, deu conta que se trata da maior feira de emprego do país orgnizada por uma associação estudantil.
“Este é o maior evento de emprego, a maior feira de emprego, empreendedorismo e formação. Esta iniciatica pretende fazer a ponte entre os estudantes e o tecido empresarial”, considerou a presidente da AAUM.
Marcaram presença cerca de 70 empresas que proporcionaram aproximadamente 800 oportunidades de emprego e formação aos cerca de dois mil estudantes que visitaram a feira.
A presidente da academia da Universidade do Minho (UMinho) aproveitou a presença do secretário de Estado do Desporto e Juventude para solicitar mais financiamento para a este tipo de eventos.
O reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, considerou que a feira de emprego é um evento marcante não só para a academia como também para toda a universidade.
“É um evento que exprime a preocupação que a comunidade universitária tem em criar condições para que os estudantes disponham de boas condições na transição para o mercado de trabalho”, destacou o reitor da UMinho.
O programa de ontem contemplou uma mesa redonda sobre ‘O Futuro do Emprego Jovem’, e um ‘Mentoring Point’ (encontros com representantes das empresas com a finalidade de esclarecer dúvidas dos alunos).
Na terça-feira foi abordado o tema ‘O Direito de Ser Esquecido’.
As empresas presentes eram das áreas de arquitectura e design, ciências exactas, ciências sociais, engenharias e recursos humanos, entre outras.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho