Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Embaixador da República do Uzbequistão visitou Ponte de Lima
Empresa têxtil adapta-se para receber trabalhadores ‘especiais’

Embaixador da República do Uzbequistão visitou Ponte de Lima

Estação Arqueológica de Santa Marta das Cortiças será alvo de projecto de valorização e musealização

Embaixador da República do Uzbequistão visitou Ponte de Lima

Alto Minho

2021-06-24 às 06h00

Redacção Redacção

Sardor Rustambaev esteve em Ponte de Lima com o presidente da Câmara Municipal do concelho. Visita serviu para promover oportunidades de crescimento conjuntas.

O embaixador da República do Uzbequistão, Sardor Rustambaev, esteve de visita a Ponte de Lima, com o objectivo de desenvolver laços e relações comerciais, culturais e políticas com as principais empresas e instituições da região. Em conversa com o Executivo Municipal de Ponte de Lima, o embaixador focou-se na possibilidade de exploração de oportunidades de crescimento conjuntas.

Com nove séculos de história, a Vila mais antiga de Portugal, anterior à própria nacionalidade, impressionou a comitiva estrangeira, pelo grau de conservação dos recursos paisagísticos naturais, e patrimoniais, pelo turismo responsável, gastronomia, cultura e tradições. Nas palavras do Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, esta que “é seguramente uma das melhores terras para viver e investir”, apresenta um conjunto de dinâmicas, que conduzem a oportunidades transversais a uma multiplicidade de campos.

Com uma estratégia assente na sustentabilidade e valorização do património, Ponte de Lima concentra grande parte desta aposta no turismo. E com uma situação geográfica privilegiada, o Concelho tem grande proximidade com os grandes centros e infraestruturas.

Segundo o Presidente da Câmara, esta proximidade reflete-se no campo da educação, realçando-se os protocolos com um conjunto de faculdades. Ponto de grande importância, uma vez que este é o Concelho mais jovem do distrito que, como tal, possui mão de obra disponível qualificada, o que permite a existência de um conjunto de empresas de tecnologia de ponta.

Neste sentido, o autarca tratou de destacar a existência de uma “interface” com os empresários da região, revelando à Comitiva que este é um dos Concelhos do País que mais abdica dos impostos, do ponto de vista das receitas municipais, constituindo um polo de enorme atractividade empresarial. Nesta apresentação à Comitiva Uzbeque, o Edil Limiano tratou de destacar sobretudo a indústria automóvel, farmacêutica e o cluster de granito.

A nível de diferenciação, foram motivo de destaque as áreas dos espaços verdes e jardins, e a forte aposta no turismo e desporto náutico, com a menção de Fernando Pimenta, nome já conhecido da comitiva estrangeira. Em paralelo, o Presidente da Câmara sublinhou a aposta no golfe e no sector equestre, enquanto factores de atractividade, complementados pela indústria e turismo vínico, pela produção local e gastronomia, neste que é o berço do turismo de habitação. Nas palavras do Embaixador da Republica do Uzbequistão, “o nosso país é muito jovem. Quase 60% da população tem idades abaixo dos 30 anos. (…) Neste sentido, precisamos de proporcionar e potenciar a criação de emprego, alojamento e infraestruturas, o que por si é uma tarefa desafiante”.

Deste modo, Ponte de Lima figurou-se para a comitiva, não só como exemplo, mas como ponto pertinente para potenciar a troca comercial e a dinâmica empresarial entre ambos os países. A Comitiva Uzbeque mostrou-se impressionada com a beleza de Ponte de Lima, mas, acima de tudo, com a sua “capacidade de manter uma identidade”. Algo que surge como desafio no seu país, pois apensar da população em expansão rápida, é manifesto o objectivo de “fazer o mesmo que Ponte de Lima”, com a consciência de que a “modernidade é por vezes uma ameaça a esta identidade” que a Vila limiana tão bem soube preservar.

Este foi mote para que fosse colocada a possibilidade de “encontrar uma cidade de escala semelhante”, para “cooperar neste sentido”, através do estabelecimento de uma parceria que contemple o intercâmbio interempresarial, de pessoas, e de saberes. Considerando que “o povo português é muito semelhante ao nosso”, o embaixador Uzbeque, realçou a noção de que ambos os países são “desde há séculos, nações comerciais, nações cuja
expansão, ao longo da história, foi assente na exploração de novas oportunidades”.

Concluída a visita, ambas as partes mostraram disponibilidade para estabelecer protocolos e parcerias, quer do ponto de vista institucional, quer com as empresas do Concelho.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho