Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Empresários querem “criar pontes” para reforçar marca da região Minho
Continental ITA aposta na diferença com Continclusiva

Empresários querem “criar pontes” para reforçar marca da região Minho

Taxas dos incentivos europeus às empresas com tendência a descer

Empresários querem “criar pontes” para reforçar marca da região Minho

Economia

2021-05-29 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Ricardo Costa é o presidente da Associação Empresarial do Minho, que foi ontem oficializada na Assembleia Geral Constituinte. Com 75 associados e mais de 200 que formalizaram a intenção, o objectivo é impulsionar a iniciativa empresarial.

Está oficialmente formalizada a Associação Empresarial do Minho (AEMinho). O presidente quer “criar pontes” para “fortalecer a marca do Minho” como uma região inovadora. “Sou uma pessoa de pontes e é isso que vou procurar fazer com todas as associações concelhias da região”, garantiu Ricardo Costa, no final da Assembleia Geral Constituinte, que se realizou ontem à tarde no Altice Forum.
A Assembleia Geral Constituinte representa o arranque oficial da associação minhota. “Foi o culminar de um processo que teve início em 2018, mas fizemos um compasso de espera para perceber se a lacuna que identificamos era real e se existia efectivamente uma falta de representatividade das empresas”, justificou o presidente.

Durante a reunião foram eleitos os primeiros órgãos sociais por unanimidade, tal como a alteração dos estatuto e a proposta de adesão à Confederação Empresarial de Portugal. “Agora vem a parte mais desafiante, que é pôr as mãos na massa e mostrar às empresas porque estamos cá”, referiu Ricardo Costa, destacando os pilares da associação a serem trabalhados: a resiliência, a transição digital, a transição energética, a captação e requalificação de talento e o apoio à internacionalização e digitalização.
“Temos que estar muitos alinhados com os fundos que vão chegar nos próximos anos e ajudar as empresas a captar esses fundos para se capacitar e assim serem mais produtivas e competitivas para ombrearem com empresas de outros países e fazer da nossa região uma região forte para que possamos ser ainda mais reconhecidos”, sublinhou.

Com 75 associados efectivos e mais de 200 empresas, de praticamente todos os concelhos dos distritos de Braga e de Viana do Castelo, que já manifestaram intenção de aderir, Ricardo Costa mostrou-se “surpreendido”, evidenciando aqui as 35 empresas iniciais, que integram os órgãos sociais.
A AEMinho vai já “arregaçar as mangas” e tem agendado um grande evento anual e outros dois mais pequenos que serão sectoriais relacionados com a digitalização, a transferência de conhecimento entre universidades, centros de investigação e empresas, bem como a criação do Clube Financeiro do Minho e do Clube do Empresário até ao final do ano são outras das acções.

Um dos valores assentes da AEMinho é o altruísmo empresarial. “Queremos fomentar empresas com uma responsabilidade social e que cuidem das pessoas”, vincou Ricardo Costa, destancado o facto de ter uma vice-presidente para a área do talento e pessoas e outra para a área da responsabilidade social e altruísmo empresarial.

A AEMinho quer ainda atrair talento. “Já no âmbito dos Embaixadores Empresariais de Braga foi feito um trabalho nos últimos dois anos que vamos expandir agora para os outros concelhos”, adiantou o presidente, focando a importância de trabalhar em conjunto. “Queremos coesão territorial e abrangência. Tudo isso vai proporcionar mais emprego e emprego qualificado, até porque temos ensino de referência a nível mundial e temos centros de investigação, ou seja, temos tudo aquilo que é neces- sário para as empresas se deslocarem para cá”, assegurou.
Questionado sobre a Associação Empresarial de Braga (AEBraga), Ricardo Costa foi peremptório: “A AE Braga fez um trabalho excepcional junto do sector terciário, sobretudo comércio e restauração, já a nossa vocação é direccionada para as médias e grandes empresas do sector industrial e tecnológico. Somos complementares e podemos ter imensas iniciativas”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho