Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Escola de Medicina acolhe Exposição da Bial como agradecimento do apoio à investigação
Fama é a nova mascote do FC Famalicão

Escola de Medicina acolhe Exposição da Bial como agradecimento do apoio à investigação

Boccia do SC Braga apoia a Semana da Inclusão do Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira de Neiva

Escola de Medicina acolhe Exposição da Bial como agradecimento do apoio à investigação

Ensino

2019-10-22 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

A exposição dos 25 Anos da Fundação Bial foi inaugurada, ontem, na entrada da Escola de Medicina da Universidade do Minho, e contou com a presença do curador Daniel Bessa. O presidente da Escola de Medicina, Nuno Sousa, diz que é “uma honra”.

“É uma enorme honra a Escola de Medicina da Universidade do Minho poder receber aqui a Exposição dos 25 Anos da Fundação Bial, que ilustra o seu trajecto magnífico e que nos deve também encher de orgulho a todos. Esta é também uma forma de nós, UMinho, dizermos ‘muito obrigado’ à Fundação Bial porque tem sido um excelente parceiro e muito importante para apoiar muitos projectos que temos desenvolvido”.
Foi com estas palavras de agradecimento à Fundação Bial pelas bolsas, prémios e convites para os seus simpósios que tem feito e atribuído à UMinho, que o presidente da Escola de Medicina, Nuno Sousa, recebeu nas suas instalações a Exposição 25 Anos da Fundação Bial.

Foi o próprio Nuno Sousa que há 13 anos foi o primeiro investigador da UMinho que teve o seu projecto de investigação apoiado pela Fundação Bial, possibilitando-lhe uma publicação na reputada e mundialmente conhecida revista ‘Science’. “Na altura estávamos interessados em estudar os circuitos cerebrais que regulam o nosso processo de tomada de decisão e com esse projecto de investigação que foi apoiado pela Fundação Bial pudemos demonstrar que sujeitos submetidos a stress crónico que gera alterações na estrutura cerebral, em vez de tomarem decisões porque querem alguma coisa, tomam muitas vezes as decisões simplesmente porque estão habituados a fazer alguma coisa e às vezes isso é positivo, outras vezes, quando o contexto mudou, tomar a mesma decisão só porque estamos habituados deixa de ser uma boa decisão”, recordou Nuno Sousa, num esboço a esse seu projecto.
Mas são muitos os investigadores da UMinho, sobretudo da Escola de Medicina e da Escola de Psicologia, que têm visto também os seus projectos de investigação ser apoiados pela Fundação Bial, precisamente porque são as áreas que estão também mais ligadas à sua vocação, que tem como propósito apoiar os estudos sobre a mente humana na área da psicofisiologia e da área da parapsicologia.

Daniel Bessa, curador da Exposição da Fundação Bial, marcou presença na inauguração, onde apontou que já foram apoiados até hoje um total de 692 trabalhos, envolvendo 1500 investigadores de 25 países, sobretudo de Portugal, Reino Unido e EUA. “Só o Prémio Bial de Medicina Clínica, por exemplo, já teve 672 candidaturas de 1700 médico e cientistas de 20 países”, frisou, referindo que o trabalho da Fundação Bial passa por atribuir bolsas de investigação, mas também prémios e, ainda, realizar simpósios ‘Aquém e Além do Cérebro’ - simpósios estes, nos quais, a UMinho também tem sido alvo de “grande visibilidade”, onde leva alguns dos seis mais relevantes projectos de investigação.
“Esta exposição conta um pouco desta história que tem sido a Fundação Bial, essencialmente no apoio à investigação. É uma história longa e bonita, mas que muitos ainda não conhecem e que é importante que seja conhecida por toda a comunidade académica”, referiu Daniel Bessa.
A grande missão da Fundação Bial é “incentivar o estudo científico do ser humano, tanto do ponto de vista físico, como espiritual” - o lema que pode ser lido num dos painéis desta mostra.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.