Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Escolas de Braga recebem kit Centurium
“Jogar na Mata real é uma das saídas mais difíceis do nosso campeonato”

Escolas de Braga recebem kit Centurium

Município lança hasta pública para venda das garagens da habitação social de Apúlia

Escolas de Braga recebem kit Centurium

Braga

2019-12-12 às 15h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Programa educativo Centurium está consolidado no concelho de Braga, sendo que várias escolas estão já a receber o kit Centurium, composto pelos quatro jogos, t-shirt’s para os professores e roll-ups. Já estão marcadas 12 oficinas para professores.

Várias escolas do concelho de Braga estão a receber kits no âmbito do programa educativo Centurium. Em parceria com a Câmara Municipal de Braga, as escolas, que tiveram professores a participar nas acções de formação, estão a receber os quatros jogos, t-shirt’s e roll-ups. “O dom deste programa educativo é o trabalho continuado que já se está a fazer e onde nascem projectos a nível local”, enalteceu o mentor do projecto, Paulo Morais, destacando a quantidade Clubes Centurium que têm sido criados por escolas em vários concelhos.
Os kits são compostos pelos quatro jogos (tabula, seega, moinho e soldado), t-shirts para os professores e roll-ups informativos. O objectivo agora é, explicou o também professor de Matemática, que “os professores, em contexto sala de aula, dinamizem acções utilizando os recursos disponibilizados e a partir daí seleccionem os alunos para os torneios a realizar entre turmas e a final da escola”.
Por estes dias, estão a receber a visita do Centurium a EB2,3 Francisco Sanches, a Escola Secundária Sá de Miranda, a Escola Profissional de Braga, o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, a EB da Misericórdia, a EB Bairro Económico e a EB S. de Mamede.
Entretanto, estão já agendadas acções de formação para iniciar em Janeiro próximo. “Temos 12 oficinas marcadas, que vão decorrer de Janeiro a Março de 2020. Cada formação conta com 20 professores, o que é consequência das boas práticas começadas em Braga”, admitiu o Paulo Morais, adiantando que estão inscritos professores de Coimbra, Aveiro, S. João da Madeira e até de Viseu. “Das 50 horas de formação, oito horas são passadas no Museu D. Diogo de Sousa, em que os técnicos dão formação na vertente do Património, Cultura e História para se construírem projectos locais”, referiu.
O Centurium tem já uma nova ferramenta e o trabalho realizado pode ser acompanhado em www.centurium.pt.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho