Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
“Espaço único” assume-se como referência
Câmara Municipal de Ponte de Lima Aprova a Empreitada de “Requalificação do Largo de Freixo” pelo valor de 345.000,00€

“Espaço único” assume-se como referência

CIIES acolhe ensino artístico e especializado da dança em regime articulado

“Espaço único” assume-se como referência

Braga

2020-08-11 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Com mais de mil jogos de tabuleiro, a Ludoteca da Estufa é um “espaço único” a nível nacional e para a Associação Cidade Curiosa este é um sonho tornado realidade. Em média, por dia, passam por ali cerca de 60 pessoas.

Um “espaço único” a nível nacional, a Ludoteca da Estufa assume-se como uma “referência e modelo a replicar”. Pelo menos é esta a certeza de Alberto Pereira, responsável da Associação Cidade Curiosa, adiantando que “são, agora, mais de mil os jogos, que de forma 100% gratuita, são disponibilizados e sempre com monitores para aconselhar e a ajudar”.
A Ludoteca da Estufa antes da reabertura, no início de Junho, teve a visita da Protecção Civil para orientar os responsáveis da Associação Cidade Curiosa a cumprir todas as regras de higiene e segurança recomendadas pela Direcção Geral de Saúde. “Temos a sorte de ter um espaço exterior e do tempo ter ajudado, por isso, conseguimos dar sempre resposta a todas as pessoas que foram aparecendo”, explicou.

A Ludoteca da Estufa conta actualmente com mais de mil jogos. “Com a pandemia tivemos de reforçar os jogos mais procurados. Porque os jogos ficam em quarentena uma semana.
Com uma média de 60 utentes por dia, desde a reabertura no início de Junho, a Ludoteca da Estufa contou com mais de 1200 utentes em Junho, tendo mantido o mesmo número no passado mês de Julho. “Foram dois meses muito intensos, sendo que os grupos de campo de férias e ATL’s eram muito mais reduzidos, por isso, tivemos muitas pessoas que chegaram até nós de forma espontânea”, referiu ainda Alberto Pereira, assegurando que este é um espaço “já consolidado” e que “deve deixar todos os bracarenses orgulhosos”. E a ter em conta o feedback recebido, Alberto Pereira confirmou: “as famílias e os grupos vêm e voltam e isso quer dizer muito para nós”.

O trabalho realizado tem “valido a pena”, até porque as pessoas já começam a aperceber-se que “têm aqui um espaço onde podem vir livremente todos os dias e jogar gratuitamente”, reforçou Alberto Pereira, admitindo que a Ludoteca da Estufa é já um local de utilização habitual.
“Continua muita gente a perguntar o que é este espaço e acho que ainda falta divulgação da nossa parte e do município, mas também estamos lá para elucidar as pessoas. Já temos muitas famílias que fazem daquele espaço uma sala de estar e de convívio”, aplaudiu.

Os mais procurados continuam a ser os jogos de tabuleiro familiares, porque têm regras mais fáceis e também porque se adaptam a qualquer idade. “Os jogos variam imenso nas temáticas, desde dar mergulhos no oceano, procurar tesouros ou a fazer viagens pelo espaço. A variedade é imensa e fazer experiências químicas também tem tido imensa procura”, revelou o responsável, referindo a variedade enorme de jogos para as pessoas “terem sempre experiências diferentes”.

Empréstimo de jogos será uma realidade

Já era um “anseio antigo” dado os pedidos de muitos daqueles que visitam a Ludoteca da Estufa, no Parque da Ponte. Por isso, a partir do próximo mês de Setembro já será possível efectuar empréstimos de jogos de tabuleiro para levar para casa. O regulamento deste novo serviço está a ser ultimado.
Para Alberto Pereira, responsável da Associação Cidade Curiosa, esta “é uma excelente notícia”, uma vez que “muitos utentes pediam este serviço há muito e, finalmente, vai tornar-se uma realidade”.

“Em conversa com a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga foi possível criar este novo serviço”, referiu Alberto Pereira, admitindo que esta é uma “grande novidade”.
Este novo serviço conta com um espólio de jogos de tabuleiro específico e muito reduzido, que “vai crescendo à medida da procura por parte do público”.
Entretanto, está a ser preparado um regulamento específico para organizar este novo serviço.

“Claro que as pessoas terão de fazer uma inscrição mais formal na Ludoteca da Estufa através de uma formulário específico”, informou o responsável.
À partida, o serviço de empréstimo terá duas modalidades. “Vamos ter a possibilidade de empréstimo por um dia e durante o fim-de-semana, onde a pessoa pode levantar o jogo na sexta-feira e tem de o devolver na segunda-feira”, avançou Alberto Pereira, referindo que o processo “irá funcionar um pouco nestes moldes”. Isto porque, “um livro precisa de tempo para ser lido, mas o jogo tem que ser um empréstimo mais curto”, justificou.
Entretanto, outra das regras já definidas é que cada pessoa só pode levar para casa um jogo de cada vez.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho