Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
“Falta um triunfo para quebrar algumas amarras”
Mário Passos conhece cantos à Câmara

“Falta um triunfo para quebrar algumas amarras”

Moisés de Lemos Martins recebe Insígnia de Ouro na Galiza

“Falta um triunfo para  quebrar algumas amarras”

Desporto

2021-09-22 às 06h00

Redacção Redacção

FC Famalicão entra, esta noite, em campo na primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga, frente ao FC Penafiel. Ivo Vieira acredita num bom resultado, que permitirá aumentar os índices de confiança de uma equipa ainda sem vencer esta época.

Ainda à procura da primeira vitória, o FC Famalicão entra em campo na Taça da Liga com ambição de alavancar a equipa com a conquista dos três pontos frente ao FC Penafiel, em jogo da 1.ª jornada do Grupo B, agendado para as 21.15 horas, no Estádio Municipal de Famalicão.
“O objectivo é sempre ganhar a cada jogo e nesta competição precisamos primeiro de uma vitória frente ao Penafiel, um adversário que nos vai oferecer dificuldades, mas acredito que, em casa, poderemos tirar um bom resultado e depois temos um segundo jogo onde iremos traçar um objectivo perante o resultado de amanhã [hoje]. Claro que o nosso desejo é ganhar a Taça da liga, obviamente o primeiro objectivo é chegar à final-four, mas temos dois jogos para disputar e sem ganhar não chegamos lá”, referiu Ivo Vieira, assumindo que a equipa precisa de um triunfo para aumentar a confiança do grupo.
“Vemos a cada dia e semana o crescimento da equipa, mas conscientes de que podemos fazer melhor, está a faltar-nos uma vitória para os jogadores se libertarem de algumas amarras e alguma tensão”, frisou o técnico.
Pela frente vai estar “uma equipa bastante experiente”, que, apesar de ser de II Liga, “muitos dos atletas que lá estão já passaram pela I Liga” e “é uma equipa madura e muito competitiva”
“Se tivermos concentrados e soltos, podemos tirar vantagem, se assim não for, vamos ter um jogo muito equilibrado”, alertou.
Ivo Vieira rejeita algum cansaço fruto de um “espaço curto” entre jogos e confessou que até gostava de “jogar duas vezes à semana, seria um bom prenúncio e sinal que estávamos em muitas competições”.
“É uma questão de adaptação e gestão, há muito trabalho feito para trás, os jogadores têm conhecimento daquilo que têm de fazer. Em relação a alterações, é possível que haja, há jogadores que trabalham bem à semana e esperam uma oportunidade, não por ser um jogo da Taça da Liga, mas por ser um momento em que há três jogos em seis dias e há espaço para haver um ou outro ajuste para a equipa ficar mais fresca”, explicou o treinador, considerando ser ainda “uma janela de oportunidades para alguns deles se mostrarem” e “um momento em que a equipa possa crescer com um resultado positivo”. Confrontado com os resultados neste arranco de temporada - o FC Famalicão continua sem vencer no campeonato cumpridas seis jornadas - Ivo Vieira não se mostrou preocupado e garante que não sente o lugar em risco: “claro que todo o treinador tem sempre o lugar em risco. Mas tenho apoio e condições para trabalhar”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho