Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Famalicão: Campanha 'Produto que é nosso' prolongada até 23 de Agosto
Cantor povoense brilha no ‘The Voice’

Famalicão: Campanha 'Produto que é nosso' prolongada até 23 de Agosto

Hélder Baptista com “ambição enorme” no novo projecto do Lank FC Vilaverdense

Famalicão: Campanha 'Produto que é nosso' prolongada até 23 de Agosto

Vale do Ave

2020-08-03 às 16h57

Redacção Redacção

Sucesso da campanha ditou o prolongamento até ao dia 23 de Agosto. Campanha inclui produtos que ostentam o selo ‘Made IN Famalicão – Produto que é Nosso’.

Foi prolongada até 23 de Agosto a campanha de divulgação e comercialização dos produtos locais, que terminaria a semana passada, no E.Leclerc de Vila Nova de Famalicão. O prolongamento da campanha “é sinal do sucesso alcançado”, adianta nota do município.
De destacar que, perto de 30 produtores famalicenses cujos produtos ostentam o selo ‘Made IN Famalicão – Produto que é Nosso’ estão a vender os seus produtos no hipermercado E. Leclerc de Famalicão na sequência de um protocolo estabelecido entre o município e algumas das principais superfícies comerciais do concelho no âmbito deste projecto de valorização e promoção da produção famalicense de produtores e empreendedores locais.
A ilha ‘Produto que é Nosso’ está posicionada numa área central do hipermercado e oferece ao consumidor desde produtos frescos ao fumeiro, queijos e carnes frescas, passando pela padaria e doçaria, pelos vinhos e licores e compotas, geleias e mel.
Depois do E. Leclerc, a campanha está já programada para o Intermarché, de 3 a 16 de Setembro e para o Supermercado Bandeirinha, de 17 a 30 de Setembro.
Ao todo, a este projecto já estão associados 65 produtos de 27 produtores locais. Integram-se neste programa, os produtos do sector agro-alimentar, agrícolas e transformados, que se enquadram na tipologia de produtos e nos critérios de avaliação e reconhecimento estabelecidos no regulamento.
Os objectivos deste projecto não são indiferentes à situação de pandemia da Covid-19 em que vivemos, pretendendo contribuir também para a mitigação das consequências económicas da actual crise de saúde pública.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho