Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Famalicenses desafiados a reavivar e partilhar memórias
Hospital de Braga sensibiliza para ‘gestos simples que salvam vidas’

Famalicenses desafiados a reavivar e partilhar memórias

Mural do Lar Residencial da Santa Casa de Vila Verde apela à inclusão social

Vale do Ave

2018-09-08 às 16h41

Redacção

No âmbito da 3.ª edição do Festival Visão’ 25, que decorre entre 16 e 27 de Setembro sob o lema ‘Comunidade de Futuro’, a Câmara de Famalicão desafia a população a partilhar memórias.

Entre 16 de Setembro e 27 de Outubro, a Câmara Municipal desafia os famalicenses a abrirem o baú das recordações e resgatar uma fotografia antiga com uma memória ou uma estória por contar: “Tire uma fotografia actual no local com a fotografia antiga na mão, recorde as estórias que a imagem guarda e partilhe no mural do facebook, instagram ou twitter com o hastag #passadoemfamalicao”.
A iniciativa é promovida pelo Município de Vila Nova de Famalicão no âmbito da 3.ª edição do Festival Visão’ 25 que decorre em todo o território concelhio sob o lema ‘Comunidade de Futuro’.
De acordo com o presidente da Câmara, Paulo Cunha, o objectivo da iniciativa #passadoemfamalicao é “reconhecer e valorizar o património local como factor de identidade e do bem comum”. Por outro lado, “reforçamos o sentimento de pertença a uma comunidade que evolui, se desenvolve e se moderniza”. “Queremos colocar os famalicenses em contacto com as suas memórias passadas no presente para a sua salvaguarda no futuro”, acrescenta o autarca.

A iniciativa está ainda articulada com o colóquio ‘A linha do tempo e o tempo de reabilitar’, que se vai realizar no dia 26 de Outubro, a partir das 9 horas, no Centro de Estudos Camilianos.
O colóquio contará com um conjunto de convidados que irão debater diversos temas desde a arqueologia à arquitectura moderna religiosa, mas também a obra contemporânea. Serão discutidos os temas reabilitar em contexto rural, urbano e industrial. O evento ficará ainda marcado pela entrega do prémio de arquitectura Januário Godinho.
Recorde-se que o projecto Famalicão Visão 25 nasceu em 2014 no enquadramento da elaboração do Plano Estratégico 2014-2025 para o concelho, que apontou para o desenvolvimento de uma comunidade verde tecno-industrial global, num território verde multifuncional.

Na altura, a autarquia utilizou o sofá para questionar os famalicenses sobre “como gostariam de ver Famalicão daqui a 10 anos?”, envolvendo-os num verdadeiro ato de cidadania e de participação cívica.
Mais de mil pessoas sentaram-se no sofá e partilharam os seus projectos para o futuro com a comunidade.
“Nesta edição a reflexão faz-se em torno das questões sobre o que existe em Famalicão, o que nos dá o concelho que nos faz feliz e que nos faz sorrir, o que gostamos de usar e desfrutar, o que gostamos de ver, olhar e observar, o que gostamos de oferecer e mostrar e o que queremos continuar a ter no futuro”, explica a autarquia famalicense em comunicado.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.