Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Famalicão: Camilo Castelo Branco inspira ‘Heróis Improváveis’
Museu Municipal de Esposende e CISL reabrem amanhã

Famalicão: Camilo Castelo Branco inspira ‘Heróis Improváveis’

Cindy König e Jermaine Seoposenwe são reforços das Guerreiras do Minho

Famalicão: Camilo Castelo Branco  inspira ‘Heróis Improváveis’

Vale do Ave

2020-06-03 às 11h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

‘A MULHER FATAL’ de Camilo Castelo Branco inspirou 91 alunos e cinco professores do 4.º ano de cinco escolas do concelho de Famalicão. Projecto valoriza memória patrimonial camiliana.

Tendo como mote de inspiração a obra ‘A mulher fatal’, de Camilo Castelo Branco, o trabalho final do Atelier de Escrita Criativa e de Ilustração envolveu, este ano lectivo, 91 alunos e cinco professores das turmas do 4.º ano de cinco escolas do concelho de Famalicão. “Satisfeito por se ter finalizado o atelier”, para o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, este projecto “corporiza uma das dinâmicas do Serviço Educativo do Museu de São Miguel de Seide: a promoção da leitura e da escrita, desenvolvida, neste caso, com o seu público mais jovem”.
Promovido pelo serviço educativo da Casa de Camilo, com a colaboração do escritor Pedro Chagas Freitas e da ilustradora Gabriela Sotto Mayor, o atelier contou este ano lectivo com a participação do Centro Escolar Luís de Camões (turma: 4.º BB), da EB Barranhas (turma: BA1), da EB Lousado (turma: L4B), da EB Nuno Simões (turma: NS4) e da EB Requião (turma: D).
Não sendo possível a sessão de apresentação, realizada no dia Mundial da Criança, o município lançou, no seu portal oficial o livro ‘Heróis Improváveis’, da autoria dos pequenos escritores.
As crianças,, sob a orientação do escritor e formador Pedro Chagas Freitas, “deram largas à imaginação e criaram uma narrativa” inspirados no romancista de Seide.
Finda a composição dos textos, as crianças participaram no Atelier de Ilustração, da responsabilidade da ilustradora e formadora Gabriela Sotto Mayor.
“Aqui, porém, os trabalhos acabaram interrompidos pela pandemia e foi preciso reinventar para se concluir a publicação”, recorda o município em comunicado enviado às redacções. Perante estas circunstâncias, o autarca deixou “palavras de vivo agradecimento” a todos os que deram o seu contributo no desenvolvimento deste atelier e na edição do livro tornado público. Paulo Cunha deixou ainda a garantia antes do encerramento das aulas, serão entregues exemplares do livro nas escolas dos alunos participantes, para que cada um dos pequenos escritores guarde o seu primeiro livro escrito e impresso.
De destacar que o Atelier de Escrita Criativa e de Ilustração continuará no próximo ano lectivo e a obra a trabalhar será ‘Amor de Salvação’, a primeira que Camilo Castelo Branco escreveu em São Miguel de Seide.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho