Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Famalicão cria bases para acolher pólo da Universidade do Minho
Município de Braga e Agere lançam medidas adicionais de apoio ao tecido económico

Famalicão cria bases para acolher pólo da Universidade do Minho

“Continuamos a trabalhar para obter uma acção policial mais próxima”

Famalicão cria bases para acolher pólo da Universidade do Minho

Vale do Ave

2020-10-28 às 12h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Universidade do Minho ambiciona aprofundar a presença em Famalicão. A intenção foi manifestada ontem pelo reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, durante a visita a dois centros de investigação instalados em Vale S. Cosme.

Famalicão está na lista de pretensões do reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, para instalar, no futuro, um pólo desta universidade.
Rui Vieira de Castro acompanhado do presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, visitou ontem o laboratório de formação, investigação e conhecimento na área da Biologia Alimentar e o centro de investigação na área das micro nanotecnologias, que estão instalados, há cerca de um ano, no CIIES (Centro de Investigação e Inovação e Ensino Superior de Famalicão), em Vale S. Cosme.
No final da visita, o reitor da UMinho manifestou a ambição de “construir a ideia de uma universidade multipolar, com uma presença mais vincada em Famalicão”.
Para o reitor “estão lançadas as bases fundamentais do projecto que parece estar condenado ao sucesso”, salientando “o ambiente empresarial propício existente no concelho que é extremanante favorável à univer- sidade para que ela possa materializar algumas das suas dimensões de actividade. Famalicão é uma aposta forte”.
A Universidade do Minho já investiu em Famalicão mais de um milhão de euros em equipamentos para os laboratórios de Biotecnologia Alimentar e de MicroNano Fabricação.
O reitor anunciou ainda que nestes “dois centros estarão cerca de 30 investigadores e, por arrastamento, estudantes de dou-toramento e estudantes de mestrado e outros investigadores que farão aqui os seus estudos”, acrescentando que é intenção “da universidade aprofundar a presença em Famalicão, através da instalação de mais unidades de investigação que possam alicerçar processos de inovação fruto de articulações, que queremos cada vez mais fortes com as empresas. A universidade está a fazê-lo com ambição e não fica satisfeita com dois grupos e trinta pessoas. Queremos mais”, vincou o reitor.
Uma aposta no concelho que o autarca de Famalicão, Paulo Cunha, vê com agrado, dando nota que “Famalicão é hoje um concelho fortemente industrializado e é o epicentro de grandes empresas, reunindo um potencial enorme, para através de parcerias, como esta com a Universidade do Minho, afirmar-se no contexto nacional e internacional”.
Paulo Cunha sublinhou também a importância “do ambiente propicio à partilha de conhecimentos e à inovação”, tendo em conta a proximidade destas estruturas ao TECMEAT, Centro de Competências do Agroalimentar, que também se encontra instalado no CIIES, bem como um conjunto de empresas e entidades ligadas ao agroalimentar. “Temos aqui reunidas as condições essenciais para que o resultado seja o que ambicionamos”, disse Paulo Cunha, lembrando a aposta do município no sector das carnes.
O edil famalicense espera que a investigação e o conhecimento produzido nestes dois centros contribuam para o crescimento sector das carnes. “Se conseguirmos associar a capacidade que temos ao nível empresarial a uma forte dinâmica de investigação, estamos a criar condições para que o sector possa crescer e, com esse crescimento, vai melhorar a qualidade, o preço e os meios”, afirmou o presidente da Câmara de Famalicão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho