Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
FC Vizela empata contra dez e adia as contas da promoção
Mário Passos: “Serei um guardião dos que mais precisam”

FC Vizela empata contra dez e adia as contas da promoção

Recursos naturais da Serra d’Arga são mais importantes que as minas

FC Vizela empata contra dez e adia as contas da promoção

Desporto

2021-05-10 às 06h00

Rui Serapicos Rui Serapicos

Equipa da casa marcou primeiro mas os vizelenses reagiram, empataram de grande penalidade e terminaram em busca da vitória a jogar contra dez.

O FC Vizela foi ontem ao reduto do Cova da Piedade empatar a um golo, em jogo a contar para a 32.ª jornada da II Liga em que a equipa da casa terminou a jogar só com dez elementos.
Com este empate, o Vizela continua por confirmar o segundo lugar que dá direito a subir ao escalão maior.
João Vieira, na extrema direita do ataque do Cova da Piedade, assistiu com um toque de calcanhar, para uma zona mais recuada, João Oliveira, este, de ângulo apertado, abriu a contagem para a equipa visitada.
Em desvantagem no marcador, os vizelenses procuraram logo de pronto reagir e criaram duas boas situações de golo mas no momento da finalização a bola saiu a centímetros da baliza da equipa da casa.
Seria através de um castigo máximo que o Vizela chegaria ao empate.

Cassiano igualou, aos 39 minutos na conversão de uma grande penalidade, a punir mão de Bruno Bernardo, estabelecendo o resultado com que as equipas foram para o intervalo.
As estatísticas evidenciavam, já no fim da primeira parte, um claro ascendente do Vizela em indicadores como número de ataques ou remates à baliza.
Na segunda parte, e apesar de alguma quebra de ritmo, seguiu a equipa vizelense a impor mais pressão sobre a área contrária, mas a evidenciar dificuldades na finalização.
As substituições, que ambos os treinadores começaram a operar a partir de meio da etapa complementar, não alteraram esta tendência.
O Cova da Piedade, que respondia em transições mas sem colocar em perigo a baliza defendida por Ivo, recorria com frequência à falta para travar os atacantes minhotos, o que foi contribuindo para acentuar uma quebra de ritmo de jogo e acção disciplinar por parte da equipa de arbitragem.

Aos 79 minutos, João Amorim viu o segundo cartão amarelo e o Cova da Piedade ficou a jogar com menos um elemento.
Em superioridade numérica, o FC Vizela intensificou o domínio em busca do golo da vitória e criou oportunidades para marcar, mesmo até ao fim dos quatro minutos do tempo de compensação concedidos pela arbitragem, mas Adriano Fachinni, o guardião do Cova da Piedade, fez defesas de grande nível, mantendo o resultado inalterado.
Arbitragem regular.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho