Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Frigideiras suculentas que “não deixam as mãos gordurosas”
Cerveira: Novo executivo municipal com pelouros atribuídos

Frigideiras suculentas que “não deixam as mãos gordurosas”

Programação definida com Clermond-Ferrand

Frigideiras suculentas que “não deixam as mãos gordurosas”

Economia

2021-09-17 às 06h00

Redacção Redacção

Frigideiras da Praça são o local de paragem obrigatória para quem é fã de novidades. Frigideiras salgadas e doces são as delícias do momento.

Situada na Mesa na Praça, Mercado Municipal, Praça do Comércio, as Frigideiras da Praça estão há cerca de um mês no local. É um projecto ainda bebé a dar os seus primeiros passos em direcção ao sucesso. Maria Angelina Carrelo, gerente do espaço, era antiga proprietária do ‘Mundo do café’, no nova arcada, quando lhe foi lançado o desafio de embarcar nesta aventura dos salgados e abrir um quiosque na praça do comércio. Outros productos como empadas e croquetes deliciam também as vistas de quem passa em frente à montra deliciosa que o espaço oferece, porém, a estrela desta casa são as famosas frigideiras, que parecem ganhar um certo destaque em relação à concorrência, pela particularidade de não deixarem as mãos gordurosas, como é mencionado pelos clientes.

Satisfeitos, apontam que as frigideiras são ‘sequinhas’ mas conservam a suculência. Este é um desafio que teve início na sua origem repentina e que se mantém até aos dias de hoje. Estagnar não é opção para este projecto, e “fazer melhor e diferente todos os dias” tornou-se o pensamento guia para as duas amigas, Maria Angelina e Mónica Marques, que estão à frente do negócio. Com efeito, pegaram na frigideira original e introduziram-lhe novos sabores. Frigideira de marisco, de tosta mista, com diferentes tipos de queijo e mel e frigideira de hamburguer, que é a mais pedida pelas clientes constituem o menú. Mas como os bracarenses têm genes gulosos, no prato podem ser servidas também frigideiras doces, de ‘nutella’ ou tarte de maçã. Com base no centro da cidade, o negócio pretende concentrar mais pessoas no centro histórico para dinamizar a cidade. O ar é sobretudo ‘clean’, arejado, fresco e com boa climatização o que traz saldo positivo quanto aos clientes. Para o Verde Cool, é servida a típica frigideira e um copo de vinho verde Gazela.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho