Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Fundão: Explosão em habitação causa um morto
Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso oferece livros de fichas aos alunos do 1º ciclo

Fundão: Explosão em habitação causa um morto

Gastronomia e património histórico podem ser saboreados no ‘Burguês’

Casos do Dia

2010-03-02 às 18h37

Lusa Lusa

Um homem morreu e uma mulher ficou em estado de choque hoje ao princípio da tarde devido a uma explosão na habitação onde que viviam na Quinta da Areeira, no Fundão, disse à Agência Lusa fonte dos bombeiros locais.

A vítima, José Incenso, de 61 anos era o proprietário da vivenda e “estaria no momento da explosão a usar uma mistura de dois gases - oxigénio e acetileno - na soldadura de um carro na garagem”, disse o comandante dos Bombeiros Voluntários do Fundão (BVF), António Antunes.

Segundo o comandante dos BVF, a explosão que aconteceu pelas 13:30 deverá ter sido causada “por uma mistura incorreta dos dois gases”.

O proprietário da habitação “faleceu junto à viatura que estava a tentar reparar”, disse o responsável dos bombeiros.

Os portões, janelas e a porta de entrada esventrados e os materiais retorcidos testemunham a violência da explosão no rés-do-chão da casa onde há algumas paredes deitadas abaixo.

“Foi uma explosão muito violenta. Há pedaços de botijas projetados como granadas e cravados nas casas de vizinhos a 20 e 30 metros”, destacou o comandante dos bombeiros.

Quando os carros da corporação chegaram ao local, a cinco minutos do centro do Fundão, a garagem ainda estava em chamas, nomeadamente uma outra viatura que ali se encontrava.

José Dias vive na casa ao lado e saiu à rua com a violência da explosão.

“Só vi fumo e a senhora dele na varanda, no primeiro andar”, descreveu à Agência Lusa. A mulher, em estado de choque, foi acolhida na casa do vizinho onde está a ser acompanhada por uma psicóloga dos serviços sociais do município.

“Depois houve outras explosões provavelmente do material de caça que ele tinha”, acrescentou.

Amigos há mais de 20 anos, o vizinho conta que José Incenso tinha sido emigrante na Alemanha, onde tinha trabalhado como mecânico. “Provavelmente estava a soldar qualquer coisa numa carrinha em teve um acidente há dois dias”, referiu.

Devido à existência de uma vítima mortal, a Polícia Judiciária esteve no local a averiguar as causas da explosão.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho