Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Furacão González abateu frágil habitação em Moreira de Cónegos
Museu de Arqueologia dá a conhecer cozinha e circo romano

Furacão González abateu frágil habitação em Moreira de Cónegos

Destino Braga ultrapassará a curto prazo um milhão de dormidas

Furacão González abateu frágil habitação em Moreira de Cónegos

Desporto

2021-04-17 às 20h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Jogar em casa parece não trazer conforto a este Moreirense, que na recepção ao Tondela perdia 0-3 aos... 13 minutos. Reacção foi enérgica mas não chegou para somar pontos. Sexto lugar a 4 pontos.

Uma inusitada eficácia ofensiva, aliada a um tremendo espírito de sacrifício permitiu ontem ao Tondela bater o Moreirense, por 3-2, em jogo a contar para a 27.ª jornada da I Liga. Mario González é o nome que deixou um rasto de destruição na defensiva cónega, que pagou bem caro a distracção inicial, com três golos em outras tantas tentativas.
Recomposta, a equipa da casa tentou diminuir o fosso em que se encontrava e ainda chegou à desvantagem mínima antes do intervalo. Primeiro num canto, marcado por David Simão, Rafael Martins desviou ao primeiro poste e Steven Vitória deu o seguimento vitorioso no poste mais distante.

Estavam decorridos 28 minutos e a motivação era, claramente, outra. Mais alegre ficou a equipa da casa com o segundo golo, apontado por Rafael Martins após boa combinação com Filipe Pires e Gonçalo Franco.
Ficava no ar a sensação de que a embalagem ganha com os dois golos poderia resultar numa reviravolta épica no segundo tempo, mas os cónegos não foram felizes, não retirando proveito das inúmeras oportunidades criadas.
Por outro lado, mérito para a equipa beirã, que soube sempre fechar os caminhos para a sua baliza, na qual figurou o antigo cónegoPedro Trigueira.

Vasco Seabra: “É frustrante acabar o jogo sem pontos”

“Foi uma péssima entrada nossa, que não tem nada a ver connosco. Fomos displicentes, com duas perdas de bola absolutamente infantis da nossa parte, que não são habituais. Ficámos frustrados porque, a partir daí, reagimos, fizemos o 1-3 e o 2-3, tivemos ainda mais oportunidades para fazer o 3-3. Penso que terá sido dos jogos em que mais oportunidades criámos e em que conseguimos ligar o jogo para chegar ao último terço com condições de criar perigo. É frustrante acabar o jogo com zero pontos. Não queremos esquecer a péssima entrada que tivemos, mas também valorizar a nossa reacção.”

Pako Ayestarán: “Em cada ataque que fizemos, marcámos um golo... foi perfeito”

“Qualquer cineasta que quisesse escrever um guião... creio que não sairia melhor. Em cada ataque fizemos golo. Tínhamos claro como poderíamos criar problemas ao Moreirense, mas não é fácil sermos tão eficazes como o conseguimos ser nos primeiros minutos. A partir daí, crio que fizemos uma meia-hora muito boa. Acabámos por cometer um erro num canto e o Moreirense marcou. Variaram a forma de marcar e isso surpreendeu-nos. Desajustámo-nos e fizeram o segundo pouco depois. A partir daí, sobretudo na segunda parte, quisemos chegar à baliza contrária demasiado rápido. Faltou-nos ter mais a bola e tivemos de sofrer. Ainda assim, o Moreirense não criou muitas ocasiões no segundo tempo e penso que as alterações ajudaram-nos a segurar o resultado. A entrada do Pedro Augusto deu-nos alguma capacidade para segurar a bola e impedir o ataque à profundidade. Eu creio que este jogo foi a imagem da nossa equipa, que é capaz de se dedicar ao máximo, manter a mesma intensidade em cada treino e chegar ao jogo e transportar tudo aquilo que treina.”

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho