Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Gatuna: a ‘ladroar’ corações há 17 anos
dstgroup promove clássicos da filosofia junto dos seus trabalhadores

Gatuna: a ‘ladroar’ corações há 17 anos

Cantor povoense brilha no ‘The Voice’

Gatuna: a ‘ladroar’ corações há 17 anos

Entrevistas

2010-10-19 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Tuna Feminina Universitária do Minho (Gatuna) já comemorou 17 anos. Neste momento, a tuna prepara a XV edição do Trovas e o lançamento de um novo CD.

Já lá vão 17 anos desde a primeira aparição em palco da Tuna Feminina Universitária do Minho - Gatuna. Hoje os projectos são mais que muitos. Para além da organização da XV edição do TROVAS, que regressa no próximo sábado ao palco do Theatro Circo (ver página ao lado), a Gatuna está a preparar o lançamento de um novo CD.

“Temos muito trabalho pela frente. Angariar novos elementos, participar activamente na vida cultural da cidade e da Universidade do Minho são ainda objectivos constantemente renovados a cada ano”, defendeu uma das responsáveis da tuna feminina, Ana Luísa Vieira, admitindo que a Gatuna quer “continuar com o trabalho realizado até então, melhorando-o”. E a jovem exemplificou: “queremos organizar uma ‘Noite do Caloiro’ cada vez mais divertida, um TROVAS cada vez mais conceituado, encetar novas actividades que possam ajudar a divulgar a nossa tuna e a academia”.

Numa tentativa de alargar e modificar a longa tradição de tunas masculinas, surgiu a ideia de formar, uma Tuna Feminina, a primeira na Universidade do Minho. Depois de alguns ensaios e convívio gastronómico e académico, nasce a 28 de Abril de 1993 a Gatuna, dando-se a sua estreia a 9 de Maio do mesmo ano, no Enterro da Gata.

Apesar de serem Gatunas, “a única ladroagem” que querem fazer é “roubar os corações” de todos os moços que ouvirem o seu trovar.
“A Gatuna tem vindo a conquistar um lugar sólido no panorama musical universitário”, assegurou Ana Luísa Vieira, referindo que as actuações “são sempre mescladas com uma sobriedade típica aliada à tradicional irreverência minhota”.

No 1.º CD, ‘Coisas Simples’, constam os originais que a Gatuna foi compondo ao longo dos primeiros dez anos e as canções que foi transformando, adaptando e também algumas que foram oferecidas em serenatas.
A ‘Noite do Caloiro’, organizada em parceria com os Serviços de Acção Social da Universidade do Minho, tem sido considerada, durante anos consecutivos, um “marco importante” para a adaptação dos novos alunos à vida académica, pois nesta festa há uma apresentação de todos os grupos culturais existentes da academia minhota.
O TROVAS, outra das iniciativas de referência organizadas pela tuna, é já reconhecido como um dos melhores certames do género.

TROVAS regressa ao Theatro Circo

O XV Festival de Tunas Femininas - TROVAS - organizado pela Gatuna (Tuna Feminina Universitária do Minho) está de regresso, no próximo sábado, ao palco onde foi possível asssitir ao seu nascimento, o Theatro Circo.
Este regresso às origens é, segundo a responsável pelo festival, Ana Luísa Vieira, “um ponto de viragem e traz a expectativa e a emoção de ver a Gatuna pisar novamente este espaço”.

O certame, que este ano tem como tema central ‘a dança’, vai já na 15.ª edição e põe a concurso a Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (A FEMININA), a Tuna Feminina do Instituto Superior Técnico (TFIST), a Tuna Feminina de Engenharia da Universidade do Porto (TUNAFE) e, por último, a Tuna Feminina do Orfeão Universitário do Porto (Tuna FOUP).

O espectáculo apresentado pelo grupo de Jograis da Universidade do Minho conta, ainda, com a participação especial da Azeituna (Tuna de Ciências da Universidade do Minho), do Grupo de Ballet Clássico e da Escola de Danças Popullum.

Este ano, a tarde do Trovas oferece também novidades com os workshops de percussão e dança tradicional, mesmo em frente ao Theatro Circo, que a Gatuna preparou para os mais ousados.
“A realização do Trovas no Theatro Circo é motivo de grande orgulho, mas também de grande responsabilidade”, confidenciou Ana Luísa Vieira, salientando que a edição deste ano está “carregada de mudanças e projectos inovadores”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho