Correio do Minho

Braga,

- +
GDR Esporões: “Sentimos que a equipa está a evoluir de forma constante e muito positiva”
Estudar química é “um caminho de futuro”

GDR Esporões: “Sentimos que a equipa está a evoluir de forma constante e muito positiva”

Caminho Braga-Santiago na lista para homologação

GDR Esporões: “Sentimos que a equipa está a evoluir  de forma constante e muito positiva”

Desporto

2021-10-20 às 10h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Hilário Silva trouxe o Esporões da I Divisão até à Pró-Nacional. A exigência é maior e os objectivos, nesta fase, mais modestos. A ambição, essa, está sempre presente. Primeiro triunfo chegou no último jogo e, com ele, o reforço da crença no processo.

Chegou ao GDR Esporões no decorrer da época 2018/19, com a equipa praticamente condenada à descida à I Divisão. Ainda assim, o convite foi aceite, com crença de que o ano seguinte seria de conquistas. E assim foi, não só o seguinte, com também o que veio depois. No fundo, é uma bonita história de sucesso aquela que Hilário Silva, de 31 anos, está a escrever no Esporões. Duas subidas de divisão, chegada à Pró-Nacional e, ao cabo de seis jornadas, a primeira vitória.
“Este início de época está a correr dentro daquilo que tínhamos perspectivado. Sabíamos que era uma realidade completamente diferente do que estávamos habituados”, começou por referir, em conversa com o Correio do Minho e a Antena Minho.
“A aposta este ano, com um orçamento mais reduzido, passa pelos jovens jogadores que nós achamos que têm qualidade e potencial. Mas é preciso trabalhar e dar tempo para que estes jovens possam ganhar experiência, jogar, errar. Para aprenderem e para evoluir. Ainda estamos numa fase precoce. Seis jogos é pouco tempo para que esteja tudo consolidado e para podermos tirar todo o potencial dos jogadores, que têm muita qualidade”, frisou, completando: “A tudo isto, há que juntar a experiência, porque sabemos que a qualidade às vezes não chega, é preciso também alguma maturidade, sobretudo para este campeonato da Pró-Nacional. Não vamos baixar os braços, continuaremos a trabalhar”, prometeu, abordando o triunfo (3-2) na recepção ao Sp. Ucha no último fim-de-semana.
“O último jogo já nos correu melhor. Tivemos erros, é certo, há sempre coisas para corrigir, mas conseguimos passar mais tempo sem falhar, fomos mais eficazes e o resultado até é um pouco curto. A Ucha até faz dois golos fantásticos, de levantar qualquer estádio, mas nós marcámos três, que até poderiam ter sido quatro ou cinco, mas lá está, a eficácia é muito importante. Mas há que reconhecer que na parte final o nosso guarda-redes acabou por nos segurar a vitória. O futebol é mesmo assim. No fundo, este campeonato é eficácia. Procuramos ser eficazes, não só a materializar os golos mas também na nossa capacidade de errar menos e defender melhor”, disse, admitindo que sente que “a equipa está constantemente a evoluir”.
“Existem sempre percalços no caminho, nomeadamente a nível de lesões. Felizmente, para nós, as que temos tido são mais ao nível traumático e não muscular. Contudo, temos apenas 21 jogadores, o que é curto para quem não tem uma equipa de juniores. Mas lá está, são oportunidades que se criam até pelos entraves financeiros com que nos debatemos. Não digo que nos prejudique mas atrasa um pouco o processo”, sublinhou, prosseguin- do: “Sabemos que os reforços vão chegar e não queremos contratar apenas por contratar. Têm de acrescentar qualidade e que correspondam a determinadas características. Não queremos hipotecar o futuro do clube. Mas temos 21 jogadores em que dois deles vieram até do ano passado com lesões graves. Um deles, o Huguinho, teve uma lesão caricata, sozinho, no menisco. Depois, o Gonçalo, que ainda está a recuperar de uma lesão no perónio. Isso às vezes limita-nos um bocadinho ao nível dos treinos, mas não queremos ser uma equipa de desculpas, mas sim uma equipa que enfrenta os problemas. O futebol é mesmo isso, temos de saber ultrapassar os obstáculos que nos aparecem no caminho. Com trabalho e dedicação conseguiremos os nossos objectivos, que passam pela manutenção”, completou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho