Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Governante alerta para obesidade no currículo das escolas
Caminha enriquece Mata do Camarido com plantação de várias árvores

Governante alerta para obesidade no currículo das escolas

Ricardo Horta talismã como nenhum outro

Governante alerta para obesidade no currículo das escolas

Ensino

2016-11-20 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

“O currículo está obeso e por isso não consegue ter espaço para necessidades diferentes que estão à sua volta”. O alerta deixado ontem pelo secretário de Estado da Educação, João Costa, na sessão de encerramento do seminário intitulado ‘Autoavaliação das Escolas: Perspectivas sobre o Novo Ciclo de Avaliação Externa de Escolas’ que decorreu no Instituto de Educação (IE) da UMinho e que contou também coma presença do vice-reitor, Rui Vieira de Castro, e do presidente do IE, José Augusto Pacheco.

“O currículo está obeso e por isso não consegue ter espaço para necessidades diferentes que estão à sua volta”. O alerta deixado ontem pelo secretário de Estado da Educação, João Costa, na sessão de encerramento do seminário intitulado ‘Autoavaliação das Escolas: Perspectivas sobre o Novo Ciclo de Avaliação Externa de Escolas’ que decorreu no Instituto de Educação (IE) da UMinho e que contou também coma presença do vice-reitor, Rui Vieira de Castro, e do presidente do IE, José Augusto Pacheco.

O governante adiantou que está em curso um trabalho de construção de flexibilização da gestão curricular que “significa o emagrecimento do currículo que é um problema transversal aos países da OCDE. O currículo foi sendo vítima do empilhamento de conteúdos. Nas últimas duas décadas nunca se produziu tanto conhecimento e a escola foi absorvendo. A disciplina História é exemplo disso, passam dez, quinze anos e lá vem mais um capítulo para o programa de História. São conteúdos sem fim que não dá para fazer mais do que despejar e esquecer no dia a seguir, descartando o conhecimento”.

Segundo João Costa o “emagrecimento do curriculo vai permitir às escolas o aprofundamento de temas, trabalho de grupo, de pesquisa e análise para que aquilo que a escola faz seja um trabalho que permita potenciar atitudes e valores com o conhecimento que se recebe”, defendendo que “a escola deve ter autonomia curricular e, nesse sentido gerir 25 por cento do tempo disponível dos alunos”.

Perante uma plateia repleta de professores, inspectores, directores de agrupamentos, o secretário de Estado da Educação, sem querer comprometer o trabalho que está a ser desenvolvido por uma vasta equipa na elaboração de o novo ciclo de avaliação externa das escolas, deixou algumas reflexões divididas em nove pontos que considera fundamentais.
Elegendo como tema central o Sucesso Educativo, o governante defendeu uma visão mais holística da avaliação. “Queremos gerar indicadores que vão além das médias de exames, que passam pelo cruzamento de dados da avaliação interna e externa”.

A inclusão de dados do ensino profissional, de modo a traçar um retrato mais fiel do ensino secundário, bem como a inclusão e não apenas a mera integração de alunos com deficiência nas salas de aulas foram outras reflexões deixadas pelo governante, a par da flexibilização na gestão escolar; a elaboração de projectos nas escolas, produzindo indicadores que mostrem se estes estão a ter impacto nas aprendizagens dos alunos.

A mobilidade social, ou seja, a correlação do nível socioeconómico das famílias com os resultados escolares é outra das preocupações relevada ontem pelo secretário de Estado da Educação. “ A escola deve tomar o envolvimento parental como condição para o sucesso educativo”.
A avaliação da liderança nas escolas que deve contemplar as lideranças intermédias (directores de turma) e liderança motivacional; o alcance da avaliação que deverá também abranger as escolas privadas com contratos associação e, por fim, a observação das práticas, designadamente das aulas foram outras reflexões ouvidas ontem do seminário.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho