Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Gravação de um CD é o maior sonho do Órfeão de Braga
Famalicão à espera de milhares de foliões

Gravação de um CD é o maior sonho do Órfeão de Braga

Mais de 2500 crianças no Carnaval de Fafe

Gravação de um CD é o maior  sonho do Órfeão de Braga

Braga

2020-01-19 às 07h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

O SONHO é antigo para o Órfeão de Braga que quer editar um CD. Prestes a celebrar 97 anos de actividade, Margarida Oliveira, presidente do grupo, gostaria de ver celebrado o centenário em grande.

É com o sonho de gravar um CD que o Órfeão de Braga entra em 2020. Este é um anseio que o grupo tem há algum tempo e que gostaria de ver concretizado neste novo ano, indicaram a presidente e o director musical, Margarida Oliveira e Paulo Campos.
Fundado em 1923, o Órfeão de Braga celebra os 97 anos no próximo dia 12 de Maio e, neste momento, já pensa nas comemorações do centenário que se aproxima a par e passo. Mas o grande sonho do grupo é mesmo a edição de um CD com o seu repertório, que a direcção garante ser “vasto”.
“A gravação de um CD, só nosso, é, de facto, um sonho que gostaríamos muito de ver realizado e far-nos-ia muito felizes”, confessou a presidente do agrupamento musical.
O Órfeão de Braga não pára de inovar, apesar das limitações orçamentais, e em 2018 criou o Grupo de Música Tradicional, como forma de divulgar os temas mais tradicionais da música portuguesa.
Mas não só. O Órfeão de Braga tem também a funcionar a EMOB - Escola de Música do Órfeão de Braga, cujo principal objectivo e actividade é ensinar a tocar instrumentos tradicionais, além de leccionar também técnica vocal, todos os sábados. “Neste momento temos 15 alunos na EMOB e convidamos todos os interessados a procurar-nos e aprender música connos- co”, apontou Margarida Oliveira, indicando que para entrar em contacto com o grupo basta aceder pelo Facebook.
Com um ano de programação sempre cheio de actuações, o Órfeão de Braga é muito solicitado para várias iniciativas culturais, inclusivamente no estrangeiro, para onde nunca consegue ir devido à falta de condições financeiras.
“Gostaríamos muito de poder representar Braga no estrangeiro, ainda recentemente fomos convidados para ir à vizinha Espanha, mas, de facto, sem apoios, sobretudo ao nível de transporte, não conseguimos suportar essas despesas”, indicou a presidente do Órfeão de Braga.
Paralelamente, o grupo tem um protocolo com a Câmara Municipal de Braga, precisamente para actuar em dias festivos como o S. João, o Natal, e no dia de comemoração do S. Geraldo, padroeiro da cidade de Braga.
‘Somos estrelas’, ‘Boas Festas’ e ‘Os Três Reis do Oriente’ foram os três temas com que o Órfeão de Braga brindou os colaboradores do jornal ‘Correio do Minho’, desejando a todos um bom ano novo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.