Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Gualterianas responderam a modelo de “consenso alargado”
Zona da Veiga de Penso terá “enormes benefícios” com lar de idosos

Gualterianas responderam a modelo de “consenso alargado”

Simulacro apela ao civismo na estrada

Gualterianas responderam a modelo de “consenso alargado”

Vale do Ave

2019-07-19 às 12h44

Redacção Redacção

Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, assinala que a localização para as diversões das Festas Gualterianas resultam do “consenso alargado” entre os vimaranenses.

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, nas declarações prestadas à imprensa, fez saber que a escolha da localização para as diversões das Festas Gualterianas deste ano, na Alameda Alfredo Pimenta, vai de encontro ao “máximo denominador comum” que foi possível obter das várias conversas e reuniões havidas com um número significativo de instituições do concelho de Guimarães.
“A Alameda Alfredo Pimenta foi o local que reuniu maior consenso para a colocação das diversões, permitindo criar um eixo que liga essa parte da cidade até à Igreja de São Gualter. Sabemos que em qualquer local que escolhamos vamos criar sempre inconvenientes de diversa ordem, mas estou convencido que esta escolha vai ser do agrado da maioria”, referiu.

Domingos Bragança destacou que a preocupação em promover a ligação entre a Igreja de São Gualter e a Alameda Alfredo Pimenta, ainda que com a impossibilidade de utilizar a Rua de Paio Galvão por ser estreita e por ter muito trânsito, responde a uma vontade dos vimaranenses em voltarem a ver as Festas no centro da cidade. “Sabemos que há locais que outrora eram ocupados e que, fruto do crescimento da cidade, já não podem ser utilizados, como é o caso do antigo terreiro de São Francisco, mas tivemos a preocupação de programar atividades para esse espaço”, disse.
O presidente da Câmara referia-se concretamente a uma peça de teatro que recorre à história popular do nascimento das Festas da Cidade e Gualterianas e que, com um modelo itinerante, acontecerá no Largo de São Francisco.
Para o presidente da Câmara de Guimarães, é necessário reforçar a ideia de que as Festas da Cidade e Gualterianas valem por toda a sua programação cultural e simbólica, ligada à religiosidade e cultura popular, sendo a componente das diversões importante, mas apenas uma parte.

“Este ano estamos convictos que conseguiremos recuperar a afectividade que sempre esteve ligada às Festas Gualterianas, embora conscientes das modificações que devem ter em conta uma nova realidade”, frisou o edil vimaranense. As Festas da Cidade e Gualterianas realizar-se-ão entre os próximos 2 e 5 de Agosto e incluirão no seu programa a XXII feira de Artesanato de Guimarães que decorrerá entre os próximos dias 26 de Julho e 5 de Agosto, no Jardim da Alameda de São Dâmaso.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.