Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Guidance celebra 10.ª edição no feminino
Unidade de Saúde de Fão reabre na próxima semana

Guidance celebra 10.ª edição no feminino

Retoma económica segue a diferentes velocidades

Guidance celebra 10.ª edição no feminino

Vale do Ave

2019-12-11 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

É com uma programação “a vibrar” no feminino que A Oficina promove o X Guidance - Festival Internacional de Dança Contemporânea, em Fevereiro próximo. Com seis estreias nacionais e internacionais, Vera Mantero é a coreógrafa em destaque.

É com uma “vibração feminina” e uma aposta na formação e aproximação à comunidade escolar que o Guidance - Festival de Dança Contemporânea de Guimarães celebra a sua 10.ª edição. O evento decorre de 6 a 16 de Fevereiro do próximo ano e traz muitas novidades na manga, com 11 espectáculos, entre as quais seis estreias: quatro nacionais e duas internacionais. Vera Mantero é a coreógrafa em destaque do 10.º Guidande.
A “co-produção, formação e criação” são as grandes apostas do festival de dança. Rui Torrinha, director artístico do Guidance - o projecto-âncora desenvolvido pel’A Oficina - indica que “este festival é, sobretudo, a celebração de um caminho feito em Portugal e congrega no programa fundamentalmente obras criadas por mulheres”.

Trata-se de um cartaz com obras importantes da história da dança em Portugal, no qual participam nomes sonantes como Tânia Carvalho, Marlene Monteiro Freitas e Vera Mantero, passando também por nomes de nível internacional como Akram Khan e Marie Chouinard.
Rui Torinha assinala também o apoio que o Guidance dá sempre a novos criadores e que este ano vai dar destaque aos trabalhos de Elizabete Francisca e Joana Castro.
Apontando que “o corpo é o grande movimento político do momento”, o director artístico do Guidance diz que “este é um festival com várias camadas e que permite caminhos diferentes por parte do público”, refere que esta 10.ª edição “celebra a história do Festival Guidance” e, por outro lado, chama a atenção para a importância que Portugal tem que dar à dança e às artes”.

Coreógrafos ‘viram’ embaixadores da dança junto das escolas

O espectáculo ‘Onironauta’ de Tânia Carvalho, às 21.30 horas, do próximo dia 6 de Fevereiro, arranca o X Guidance - Festival Internacional de Dança Contemporânea, no Centro Cultura Vila Flor, em Guimarães. Entre as grandes novidades do evento, destaque para o facto de uma equipa de coreógrafos que vai percorrer todas as escolas secundárias do concelho, desmistificando a dança contemporânea e formando novos públicos.
As escolas de dança de Guimarães terão também a possibilidade de “formar” os seus alunos dentro do festival, assistindo a ensaios e contactando com artistas e coreógrafos.

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Guimarães, Adelina Pinto, elogia o trabalho que A Oficina tem levado a cabo com este festival de dança, frisando a sua “qualidade”, que aposta na co-produção, nas residências artísticas e também na educação/formação - que muito mais do que simples espectáculos, deixa o seu know how no território e faz pensar no mundo.
“A Oficina é muito importante para Guimarães se continuar a assumir como um território diferenciador”, sublinhou a autarca vimaranense, destacando que Guimarães oferece todas as condições, físicas e humanas, para promover um festival de dança contemporânea.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho