Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Guimarães entre “áreas mais críticas” do país
Fundação Gil Eannes premiada

Guimarães entre “áreas mais críticas” do país

Joana Vasconcelos desafiada a criar escola de canoagem no concelho

Guimarães entre “áreas mais críticas” do país

Vale do Ave

2020-09-15 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Em Guimarães taxa de incidência da Covid-19 é superior ao resto do país. Uma das situações mais graves vive-se num lar de idosos com 43 infectados.

Guimarães é apontado pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) como “uma das áreas mais críticas” no que respeita ao número de casos de Covid-19. Um dos casos mais problemáticos no concelho vimaranense vive-se no Centro Social Irmandade de São Torcato onde ontem estavam confirmados 43 casos de infecção pelo novo coronavírus.
“Em relação às áreas críticas, a maior parte dos concelhos continua localizada na região de Lisboa e Vale do Tejo, sendo que também Guimarães e Vila Nova de Gaia são neste momento concelhos com maior incidência por 100 mil habitantes”, afirmou Graça Freitas, a directora-geral da Saúde, ontem, na conferência de imprensa de actualização da situação epidemiológica do país.
Depois de Graça Freitas ter explicado que a taxa de incidência de Covid-19 nestes concelhos é “superior ao resto do país”, a Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) actualizou os dados referentes à situação que se vive no Centro Social Irmandade de São Torcato, em Guimarães.

Segundo a Agência Lusa, a ARSN actualizou para 43 os número de infectados com Covid-19 naquela instituição, 34 idosos e nove funcionários.
De acordo com a mesma fonte, a informação, a autoridade de saúde do ACES do Alto Ave teve conhecimento, na sexta-feira, de um caso confirmado de Covid-19 num utente do lar daquele Centro Social.
A Autoridade de Saúde promoveu a investigação epidemiológica, com a identificação dos contactos, a avaliação do risco da exposição e a determinação das medidas de saúde públicas “necessárias e adequadas, em função da referida avaliação”.

Foi também realizado teste para detecção de infecção a todos os utentes e profissionais, “tendo sido identificados 43 casos positivos, dos quais 34 utentes e nove profissionais”.
A ARSN sublinha que “todo este processo está a ser desenvolvido pelas autoridades de saúde local e regional, Câmara Municipal, Segurança Social de Braga e Protecção Civil, em articulação com os responsáveis da instituição.
O juiz da Irmandade de S. Torcato, citado pela Lusa, adiantou que dois utentes apresentavam “alguns sintomas febris”, pelo que estão internados no hospital.
“Todos os outros estão assintomáticos”, disse ainda, ressalvando que mesmo os que estão internados “não inspiram especiais cuidados”.
*Com Lusa

Bebé infectado fecha creche em Viana do Castelo

O presidente do Lar de Santa Teresa, em Viana do Castelo, disse ontem que foi detectado um bebé com Covid-19 na creche da instituição, o que obrigou a colocar “em casa” mais 13 crianças e seis funcionários.
Augusto Parente explicou que a instituição tem um bloco para a creche, dotado de quatro salas, e que o caso agora detectado implicou o encerramento de apenas uma sala, frequentada por 14 bebés, que agora “estão em casa”, à semelhança de seis funcionários que lidaram directamente com o bebé infectado.
Adiantou que serão testados todos os funcionários do bloco da creche, cerca de 20 pessoas.
O caso de Covid-19 não foi detectado na instituição, porque a criança deixou de frequentar a creche na última terça-feira.
“Na quarta-feira os pais informaram-nos que o menino não iria à creche naquele dia porque ia apanhar uma vacina, mas não apareceu nos dias seguintes. No domingo, cerca das 22 horas, fomos informados pela delegação de saúde que a criança tinha feito teste à Covid-19, que deu resultado positivo, tendo sido iniciados os procedimentos deter- minados pela DGS”, referiu. Foram avisados os pais, para não trazerem os filhos para a creche, e os funcionários que lidaram com a criança, desde a educadora às auxiliares. A sala já foi desinfectada, aguardando indicações para a reabertura.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho