Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
História do Bairro das Parretas contada em documentário sonoro
Protocolo aprovado beneficia concelho

História do Bairro das Parretas contada em documentário sonoro

Mercado Agrolimiano chegou ao comércio local da Alemanha

História do Bairro das Parretas contada em documentário sonoro

Braga

2021-06-14 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

A vida e história da Urbanização das Parretas vai ser contada num documentário sonoro que está a ser criado pelos ‘Space Transcribers’ a convite do Circuito. O projecto será apresentado no mês de Julho.

A vida e história da urbanização das Parretas vai ser contada num documentário sonoro, que vai ser apresentado publicamente à cidade no próximo mês de Julho. O projecto denomina-se ‘AcustiCidade’ e é promovido pelo Circuito, serviço educativo da Braga Media Arts, que desafiou o colectivo ‘Space Transcribers’ - uma associação sem fins lucrativos e rede internacional de arquitectos, urbanistas e artistas com sede em Braga - para o ‘desenhar’. Este fim-de-semana decorreu uma oficina de captação sonora na Urbanização das Parretas, onde os participantes vão captar os sons que ali habitam.
O projecto criativo arrancou em Abril último e o grande objectivo é contar a história da Urbanização das Parretas e mostrar a vida das pessoas que ali vivem desde longa data. O projecto conta com o apoio do artista sonoro Pedro Augusto.

Daniel Duarte Pereira, porta-voz dos ‘Space Transcribers’, indica que o que se pretende é, no fundo, “ampliar um pouco a história da cidade de Braga, de forma a incluir também estes processos urbanos das últimas décadas, sobretudo desde os anos 70 e trata-se de verter o olhar sobre esta cidade mais recente porque ela é também Braga e a verdade é que a maior parte da população vive precisa- mente nestas zonas como as Parretas, o Bairro de Lamaçães, o Fujacal ou Santo Adrião”.
“Estas são todas zonas recentes da cidade de Braga e o nosso interesse cultural, que foi também o desafio que nos foi lançado pelo Circuito, é uma tentativa de descentralizar a cultura, para que ela tenha outros pólos e outros centros que não seja só a Avenida da Liberdade ou a Avenida Central”, explicou o porta-voz dos ‘Space Transcribers’, indicando que “todos estes sítios também têm história e camadas de história associadas, que nós vamos procurar desconstruir”.

“O que se pretende também é que exista actividade cultural no sítio onde as pessoas vivem e incluir todos estes sítios, todos estes bairros no discurso daquilo que é, hoje, a cidade porque todos estes espaços mexem com a própria cidade desde a mobilidade à qualidade de vida, à questão da habitação, etc.”, indicou o porta-voz.
O colectivo ‘Space Transcribers’ tem estado a recolher vários testemunhos de habitantes do Bairro das Parretas, cujas histórias versam sobre o dia-a-dia do bairro, mas também sobre projectos que o próprio bairro dinamiza para a comunidade como é o caso do projecto de boxe promovido pela Associação de Moradores das Parretas, entre outros.

“Temos histórias muito interessantes, por exemplo, de uma das primeiras moradoras do bairro, que até já lá vivia antes daquela zona se tornar uma urbanização; das pessoas que plantam flores no jardim e de moradores do primeiro edifício que foi construído”, indicou. No final, toda esta recolha documental que está a ser levada a cabo vai resultar num documentário sonoro que vai ser apresentado ao público em Julho próximo.“Será apresentado um conjunto de episódios em que convidamos as pessoas de Braga ou de fora de Braga a ir às Parretas, onde vão poder ouvir todas estas histórias em diferentes pontos da Urbanização, através de um simples smartphone”, desvendou Daniel Duarte Pereira.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho