Correio do Minho

Braga,

- +
Hospital com taxa de ocupação perto do limite
Benjamim Pereira: “Não abdicamos de nenhuma obra”

Hospital com taxa de ocupação perto do limite

Turismo do Porto e Norte cria roteiro inspirado na vida e obra de mulheres marcantes da região

Hospital com  taxa de ocupação perto do limite

Braga

2021-01-26 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

O Hospital de Braga está perto de atingir o alerta vermelho, registando o maior número de internamentos de doentes Covid-19.

O Hospital de Braga está perto de atingir o alerta vermelho.
Com o aumento do número de casos Covid-19, a gestão das camas é feita diariamente, o que obriga a transferir alguns doentes menos graves para outras estruturas de rectaguarda do sector social e privado da região norte.
“Temos conseguido aumentar o número de camas, sucessivamente, com o apoio das diversas estruturas do sector social e privado da região norte”. O alerta é do presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga, João Oliveira, que dá nota de “uma situação muito difícil no hospital, com os números de internamentos que não param de subir e a taxa de ocupação de internamentos acima dos 90 por cento”.
O Hospital de Braga tem 165 internamentos de doentes Co-vid-19, dos quais 28 em cuidados intensivos. “Trata-se do maior número de internados, em simultâneo, desde o início da pandemia. Temos 15 a 20 internamentos por dia”, disse João Oliveira.
Numa situação de “sobre-esforço”, o presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga, realça “o trabalho extraordinário de toda a equipa do hospital, nomeadamente médicos e enfermeiros. Há muitos meses que temos equipas com muito esforço e cum sentido de missão extraordinário”, vincou.
Para fazer face a este cenário de pandemia, João Oliveira explicou ao Correio do Minho que “tem havido uma reorganização das equipas, afectando recursos para dar resposta aos doentes Covid-19”, acrescentando que foram contratados, sem termo, 58 enfermeiros e vários médicos para o Hospital de Braga.
João Oliveira lembra que o hospital não tem só doentes Covid -19 e tem havido uma preocupação constante com os doentes urgentes e prioritários. “Não podemos deixar de pensar nos doentes urgentes e prioritários”, disse o responsável do Hospital de Braga, garantindo que “estamos a manter a continuidade dos cuidados a outros doentes não- covid, através da continuidade das consultas externas e da realização de cirurgias”.
O presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga deixa, por isso, um forte apelo a toda a população: “Apelo à maior contenção e reclusão de todos para fazer baixar o número de novos contágios que fazem disparar o número de internamentos”, alertando que “para já o cenário não é de catástrofe, mas pode acontecer e isso só depende do comportamento de todos nós”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho