Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Hospital volta a encerrar Urgência de Ginecologia e Obstetrícia
Melgaço quer investir no Museu de Cinema e na Casa da Cultura

Hospital volta a encerrar Urgência de Ginecologia e Obstetrícia

Festa do Emigrante promove reencontro de courenses

Hospital volta a encerrar Urgência de Ginecologia e Obstetrícia

Braga

2022-06-26 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Pela “impossibilidade de se completarem as escalas de trabalho necessárias”, o Hospital de Braga anunciou que a Urgência de Ginecologia e Obstetrícia estará encerrada até às 8 horas de amanhã.

Citação

O Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Braga volta a encerrar, por um período de 24 horas: entre as 8 horas de hoje, domingo, e as 8 horas de amanhã, segunda-feira.
Em comunicado, o Conselho de Administração do Hospital de Braga explica que o encerramento se deve à “impossibilidade de se completarem as escalas de trabalho necessárias”, garantindo ainda que “envida diariamente todos os esforços com a finalidade de, sobretudo, manter assegurada a prestação de cuidados de saúde de forma regular às grávidas e parturientes da região”.

O hospital reforça ainda que está “a trabalhar de forma articulada com outros hospitais da região para que a resposta aos utentes seja garantida pela rede de instituições do Serviço Nacional de Saúde”.
Em caso de Urgência, o Hospital de Braga solicita que “os utentes contactem a Linha SNS 24 - 808 24 24 24 e que se dirijam a um dos outros hospitais da região, nomeadamente aqueles que têm apoio da especialidade de Ginecologia e Obstetrícia, entre os quais Guimarães, Famalicão e Viana”.
Em casos de maior complexidade, os utentes devem dirigir-se ao Centro Hospitalar de São João - salienta a administração no comunicado.

Na última semana e meia, esta é a quarta vez que o Hospital de Braga encerra Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia por 24 horas, com o mesmo motivo.
Recorde-se que ao longo das últimas semanas, vários serviços de urgência destas especialidades e blocos de partos de vários pontos do país tiveram de encerrar por determinados períodos ou funcionaram com limitações, devido à dificuldade dos hospitais em completarem as escalas de serviço de médicos especialistas.
O Hospital de Braga registou, desde Outubro de 2021, a saída, por aposentação ou rescisão, de cinco médicos obstetras, não tendo registado nenhuma entrada.
Segundo uma fonte avançou recentemente, este hospital tem “sinalizada a necessidade de contratação de médicos daquela especialidade, não tendo o número de recém-especialistas acompanhado esta necessidade”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho