Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Hugo Maia quer tornar-se num dos maiores a nível nacional
‘Trilhos da Nóbrega’ em concurso

Hugo Maia quer tornar-se num dos maiores a nível nacional

Computadores já estão nas escolas para apoiar alunos

Hugo Maia quer tornar-se num dos maiores a nível nacional

Desporto

2020-10-14 às 06h00

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

Jovem tenista bracarense pratica a modalidade desde os quatro anos e desde cedo mostrou muita apetência e qualidade para evoluir e conquistar troféus. Pela frente tem muitas metas, objectivos e sonhos, afirmando-se determinado em trabalhar para os conseguir concretizar.

A paixão pelo ténis começou muito cedo e, curiosamente, não foi por qualquer tipo de ligação a um praticante da modalidade. Antes pelo contrário. Hugo Maia arrancou para os courts de raquete na mão logo aos quatro anos, para experimentar uma modalidade que os seus pais não praticavam, mas que gostavam muito e que constantemente estavam a acompanhar nos órgãos de comunicação social.
Depois dessa primeira experiência, o ‘bichinho’ do ténis não mais o largou. A paixão ficou e começou a dedicar-se de corpo e alma à prática da modalidade.

“Comecei muito cedo, com quatro anos, influenciado apenas pelo facto de os meus pais gostarem muito de ver ténis. E foi amor à primeira vista, como se costuma dizer. Adorei a modalidade, gostei de aprender e evoluir e não mais larguei”, começa por contar Hugo Maia, para logo desvendar um pouco o futuro: “Quero continuar a apostar no ténis. Claro que pretendo continuar a estudar também, mas gostava de poder vir a ser profissional e ver onde, com a minha determinação, força de vontade e qualidade, consigo chegar na modalidade”.
Os prémios também começaram a chegar muito cedo, tendo-se destacado logo desde os escalões etários mais jovens. Conquistou vitórias em torneios de todos os escalões que foi passando, chegando a sagrar-se campeão nacional em singulares, mas também em pares masculinos e mistos.

E desde o início o seu objectivo tem sido crescer. Evoluir. Aprender. Ser profissional de ténis e tornar-se um dos melhores de sempre a nível nacional e também internacional.
Muitos objectivos, muitas metas, muitos sonhos. Mas também muita vontade de lutar pela sua concretização. Assim se pode caracterizar este jovem bracarense - natural da Póvoa de Lanhoso - de apenas 19 anos mas que já pensa no mundo como o seu palco natural. “Quero ver até onde consigo ir. Quero ser profissional, viver do ténis. E vou trabalhar para evoluir e ver se realmente consigo ser o melhor”, finalizou Hugo Maia.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho