Correio do Minho

Braga,

- +
Imposição de insígnias significa fim do curso e início de uma nova vida
Berna renova contrato com o SC Braga até 2025

Imposição de insígnias significa fim do curso e início de uma nova vida

Caminha: Governo alinha com municípios na defesa da floresta

Imposição de insígnias significa fim do curso e início de uma nova vida

Braga

2022-05-08 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Alunos finalistas dos vários cursos das Faculdades de Filosofia e Ciências da Comunicação e de Teologia receberam ontem as respectivas insígnias. Cerimónia contou com a presença de familiares e amigos.

Citação

Centenas de estudantes finalistas dos vários cursos do Centro Regional de Braga da Universidade Católica receberam ontem as respectivas insígnias. O momento marcou o início do fim do percurso académico, pelo que foi vivido num misto de alegria e saudade.
“Esta etapa tem de ser vivida com alegria e no sentido de sucesso, pelos nossos alunos e por todos aqueles que na rectaguarda, tantas vezes com sacrifício também contribuiram para o sucesso. As famílias, os educadores, que acompanharam os filhos e alunos ao longo destes anos. Estamos todos de parabéns”, afirmou José Lopes, director da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais.
O responsável destacou ainda que o “terminus da licenciatura é o início de uma nova fase. A licenciatura dá-nos ferramentas que nos responsabilizam ainda mais na forma como estamos na vida. Esperamos que levem a universidade para a vida.”
De olhos postos na semana académica que se avizinha, José Lopes desafiou os estudantes da Universidade Católica a “distinguirem-se pela positiva”.
Luís Miguel Rodrigues, vice-director da Faculdade de Teologia de Braga disse que a Universidade Católica “permite renas- cer para a vida” e “ é formadora de homens e mulheres”, pelo que deve ser tida como “um ponto de referência nas nossas vidas”. Luís Miguel Rodrigues desafiou os finalistas da Universidade Católica a distinguirem-se sempre pela positiva. “Seria bom que todos aqueles que nos formamos na Católica nos distinguissemos pela competência, pela dedicação e, acima de tudo, pela forma como somos, homens e mulheres de ética, de verdade e de respeito” apontou Luís Miguel Rodrigues
Catarina Monteiro, presidente da Associação de Estudantes da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais, lembrou o esforço feito pela maioria dos alunos. “Como finalista entendo o quão difícil é expressar o que estamos a sentir. Não foi fácil. Foram noites mal dormidas, almoços adiados e tempo em família muitas vezes condicionado mas conseguimos. Não há melhor sensação do que a do dever cumprido através da dedicação e da ambição”, destacou Catarina Melo.
A presidente da Associação de Estudantes da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais disse que “o futuro é assustador, mas estamos preparados para o desafio. Aqui adquirimos conhecimento, valores e competências para o nosso dia-a-dia e cada objectivo será alcançado”.
Dirigindo-se aos finalistas, Catarina Monteiro lançou um desafio: “Nunca desistam dos vossos sonhos e daquilo que contribui para a vossa felicidade”. Muitas das Insígnias foram impostas por familiares dos alunos dos cursos de Filosofia, Serviço Social, Psicologia, Ciências da Comunicação, Turismo, Tecnologias de Informação e Comunicação e Teologia.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho