Correio do Minho

Braga,

- +
Investigadores do CEB integram rede Europeia para promover a Inovação em Tecnologia da Água na Região Norte
“Esposende é território criativo”

Investigadores do CEB integram rede Europeia para promover a Inovação em Tecnologia da Água na Região Norte

Colocação de EcoPontas, PapaChicletes e WCão em vários locais do concelho de Guimarães

Investigadores do CEB integram rede Europeia para promover a Inovação em Tecnologia da Água na Região Norte

Braga

2020-06-01 às 14h14

Redacção Redacção

O Projeto Interreg Europe iWATERMAP – Water Technology Innovation Roadmaps permitirá que as estratégias e progressos de cada região sejam compartilhados entre as regiões Europeias parceiras. Ao mesmo tempo, promoverá o relacionamento entre a investigação, o mundo empresarial e as autoridades regionais, criando condições para aumentar a competitividade, o crescimento e o emprego nas regiões. Cada região envolvida no projeto elabora um Plano de Ação, especificando o que será feito na região para assegurar que as lições aprendidas com o iWATERMAP sejam postas em prática.

Encontrar soluções mais sustentáveis e inteligentes para gerir com mais eficiência os sistemas de tratamento e abastecimento de água, dar nova vida a recursos criados a partir de águas residuais e identificar tecnologias avançadas para eliminar ameaças escondidas, tais como resistência a antibióticos e a presença de contaminantes emergentes. São estes os principais objetivos de um Projeto Europeu em que o Centro de Engenharia Biológica (CEB) da Universidade do Minho tem vindo a trabalhar em colaboração com 9 parceiros e 7 regiões da Europa.
O Projeto Interreg Europe iWATERMAP – Water Technology Innovation Roadmaps permitirá que as estratégias e progressos de cada região sejam compartilhados entre as regiões Europeias parceiras. Ao mesmo tempo, promoverá o relacionamento entre a investigação, o mundo empresarial e as autoridades regionais, criando condições para aumentar a competitividade, o crescimento e o emprego nas regiões. Cada região envolvida no projeto elabora um Plano de Ação, especificando o que será feito na região para assegurar que as lições aprendidas com o iWATERMAP sejam postas em prática.
Um dos setores com forte presença na região Norte e onde a inovaçao em tecnologia da água pode ser significativa é o sector agroalimentar, cujo impacto tem vindo a aumentar em Portugal nos últimos anos. Segundo dados do INE de 2014, este setor tem um volume de negócios superior a 14,8 mil milhões de euros, empregando mais de 100 mil postos de trabalho diretos e cerca de 500 mil indiretos, sendo a segunda indústria que mais emprega em Portugal. Na Europa, a indústria alimentar é o maior empregador, abrangendo entre os seus funcionários 15% da população, com exportações na ordem de 16,5% da quota mundial.
O Centro de Engenharia Biológica (CEB) da Universidade do Minho representa a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte no projeto iWATERMAP. Tem sido ativo no estabelecimento de parcerias e no desenvolvimento de projetos relacionados com a temática da tecnologia da água, tendo já um dos projetos sido aprovado. Trata-se de uma plataforma tecnológica que recorre à inteligência artificial para prever e corrigir problemas na gestão dos serviços de tratamento e abastecimento de água. A plataforma, denominada PAMWater, será desenvolvida em colaboração com a empresa Águas do Norte e é liderada pelo grupo de Investigação ISlab - Synthetic Intelligence do Centro de Investigação Algoritmi da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, sendo o CEB parceiro. Espera-se que esta plataforma venha a ser utilizada noutras indústrias de água.
A Universidade do Minho, através do CEB, é ainda o representante da Região Norte na Área Temática “Territórios Inteligentes da Água” da Plataforma Europeia de Especialização para Modernização Industrial. Estas ferramentas de comunicação e conhecimento, implementadas ao nível da União Europeia, destinam-se a facilitar a cooperação interregional na UE, a fim mobilizar os parceiros privados a desenvolver projetos de investimento concretos em áreas específicas de interesse comum, tais como a digitalização e outras áreas emergentes. Além disso, permite às regiões capitalizarem os seus pontos fortes e criarem novas vantagens competitivas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho