Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
IPVC e América Latina investem 3,5 ME em cooperação académica
Famalicão instala hospital de retaguarda e centro de rastreio à COVID-19

IPVC e América Latina investem 3,5 ME em cooperação académica

Vila Verde cancela festividades de Santo António

IPVC e América Latina investem 3,5 ME em cooperação académica

Alto Minho

2020-01-24 às 11h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

Instituto Politécnico de Viana do Castelo assinou ontem convénio de cooperação com universidades da América Latina. Um acordo “pioneiro em Portugal” que reforça mobilidade académica.

O Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) associou-se a 24 universidades da América Latina para a candidatura a financiamento da União Europeia a projectos de cooperação e mobilidade académica no valor de 3,5 milhões de euros.
“Em causa estão os programas Erasmus +, para a mobilidade internacional de créditos, e o Capacity Building, que visa desenvolver as capacidades das universidades estrangeiras”, explicou ontem, Helena Santos Rodrigues, professora coordenadora do IPVC
A investigadora, que falou à margem da assinatura de um convénio de colaboração entre o IPVC e o Conselho Superior Universitário Centro americano (CSUCA), informou que os projectos, a candidatar até 5 de Fevereiro, ao abrigo de programas de cooperação e mobilidade académica com países fora da União Europeia, beneficiarão de financiamento a 100%.
Caso sejam aprovados, os programas começarão a ser implementados no ano lectivo 2020/2021, abrangendo todas as áreas de formação ministradas nas seis escolas do IPVC
Helena Santos Rodrigues explicou ainda que os programas de “troca de conhecimento académico” abrangerão cerca de meia centena de docentes, alunos e pessoal técnico do IPVC e de universidades do Panamá, Costa Rica, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Guatemala, República Dominicana e Belize.
De acordo com aquela investigadora da Escola Superior de “trata-se de uma proposta concreta de promoção de mobilidade académica e de partilha de conhecimento. Na prática, ao abrigo destes projectos, os docentes do IPVC poderão fazer os seus mestrados, doutoramentos ou investigação naquelas universidades da América Latina, e vice-versa”
Helena Santos Rodrigues relevou que o apoio da União Europeia representa uma “primeira abordagem de intercâmbio de conhecimento dentro de um projecto europeu” fruto de um “acordo pioneiro em Portugal”.
"O protocolo assinado entre o IPVC e o CSUCA resulta de um trabalho de parceria e colaboração desenvolvido há mais de uma década entre as duas instituições. É o primeiro, do género, entre universidades portuguesas e aqueles países latino-americanos”, relevou.
O protocolo ontem assinado entre o presidentes do IPVC,?Carlos Rodrigues, e o secretário geral do CSUCA, Carlos Alvarado Cerezo, visa a "”promoção do intercâmbio de professores, investigadores e estudantes através de um programa de mobilidade académica que lhes permita melhorar a sua formação, assim como fomentar uma investigação orientada para o fortalecimento dos programas académicos de mútuo interesse”.
Prevê também o acordo “a organização conjunta de actividades académicas, científicas e culturais, o desenvolvimento de projectos de investigação em áreas de interesse, assim como gerir, conjuntamente, o financiamento de projectos conjuntos junto das respectivas entidades, o desenvolvimento de actividades académicas, cursos, conferências, seminários, cursos de curta duração, entre outros que fomentem o intercâmbio de experiências entre docentes e estudantes, o intercâmbio de material bibliográfico, didático e publicações de mútuo interesse”.
Para o vereador da Câmara de Viana do Castelo, Ricardo Carvalhido, o acordo é relevante pel criação de “redes de partilha de conhecimento” que viabiliza.
“Além da transferência de conhecimento, estas redes permitem aumentar a criatividade que é decisiva para o mundo global em que vivemos”, defendeu o autarca.
A assinatura do protocolo ocorreu no âmbito do I Encontro Internacional InterUniversitário: América Latina- Caracterização e Empreendedorismo Social.
Este evento, que decorre até sábado, pretende dar a conhecer "as características e dinâmicas dos países latino-americanos, além da partilha de experiências, tendências e conhecimentos académicos e/ou empíricos sobre empreendedorismo social".
A reflexão entre os participantes “permitirá ainda proporcionar uma maior colaboração e estreitar os laços da rede entre Portugal e a América Latina, em benefício da academia, universidades e dos países envolvidos”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho