Correio do Minho

Braga, sábado

J.B. César vence prémio Bento da Cruz
Vimieiro acolhe Festival Folclórico com três grupos convidados

J.B. César vence prémio Bento da Cruz

Gualterianas responderam a modelo de “consenso alargado”

Cávado

2019-06-12 às 06h00

Redacção

No Dia do Município de Montalegre foi divulgado o vencedor da segunda edição do Prémio Literário Bento da Cruz: foi J.B. César, com a obra ‘Custa a verdade abdicar dos bife’, apresentada a concurso sob o pseudónimo de Quinto Sertório.

J.B. César venceu II prémio literário Bento da Cruz. O júri foi unânime na atribuição da distinção à obra ‘Custa a verdade abdicar dos bifes’, apresentada a concurso sob o pseudónimo de Quinto Sertório. A cerimónia pública de entrega do prémio decorreu no domingo, Dia do Município de Montalegre.
O júri — constituído por Fernando Pinto do Amaral, na qualidade de presidente, Manuel Frias Martins e Maria Carlos Loureiro — considerou que ‘Custa a verdade abdicar dos bifes’ é “um romance com uma estrutura narrativa original que evolui num quadro estilístico caracterizado por um assinalável apuro linguístico. Cruzando os códigos do género documental com os da efabulação propriamente literária, este romance cativa pela ironia e inventividade por que o narrador/autor vai descrevendo cenas do Barroso a partir dos registos de múltiplas instituições portuguesas que, directa ou indirectamente, se ligaram ou ligam à história da região”.

“É no feriado municipal que atribuímos o prémio literário Bento da Cruz e faz todo o sentido que assim seja. Estou curioso por ler o livro. Iremos trabalhar para a sua edição. Conheço o autor e sei a suas capacidades. É um apaixonado pelo Barroso e, por isso, o resultado só pode ser muito bom”disse o presidente da Câmara, Orlando Alves.
Já o vencedor, Joaquim Borges César (J.B. César), confessou que “receber esta vitória foi uma agradável surpresa”.

“É uma boa iniciativa do município. Rende homenagem a um grande escritor e a todos os homens das artes. É uma forma de perpetuar os valores e as gentes desta região. Conheço muito bem todas as aldeias deste concelho. Foi uma sucessão de acasos que resultaram neste livro que foi já foi muito elogiado e apreciado, para meu contentamento”, acrescentou o autor.
Por sua vez, Fernando Pinto do Amaral, presidente do júri, enalteceu a importância deste prémio para a literatura e para a região.

“Tem sido uma maneira de cativar autores para basearem a sua escrita na região e que rende homenagem ao conceituado escritor Bento da Cruz. O grande critério de selecção é a qualidade literária e a respectiva inserção na região. Nos dois anos deste prémio os resultados foram muito bons. Deixo a nota de que é importante reeditar a obra de Bento da Cruz. Penso que deve ser uma prioridade”, disse.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.