Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Joana Marques Vidal é a nova presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho
Gil Vicente está de volta daqui a dez dias

Joana Marques Vidal é a nova presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho

Escola Técnica Superior Profissional do IPCA é inaugurada em Setembro

Joana Marques Vidal é a nova presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho

Braga

2021-05-18 às 07h00

Paula Maia Paula Maia

Antiga Procuradora-Geral da República, um dos convidados externos para o órgão colegial, foi eleita presidente para o próximo quadriénio. Ciente dos desafios que os novos tempos exigem, Joana Marques Vidal prometeu “entrega e rigor”.

A ex-Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal, é a nova presidente do Conselho Geral da UMinho, órgão colegial máximo de governo e decisão estratégia da universidade.
Além dos 12 representantes dos professores e investigadores já eleitos, um representante do pessoal técnico, administrativo e de gestão, este órgão é ainda composto por seis elementos externos, entre os quais foi eleito o presidente e vice-presidente.
Além de Joana Marques Vidal, entre os elementos externos estão os nomes de Ángel Carracedo Álvarez, António Carlos Rodrigues, Joaquim Castro de Freitas e Marta Mestre.
Na sessão de apresentação pública dos 23 novos membros para o próximo quadriénio, Joana Marques Vidal agradeceu a confiança depositada, admitindo a hesitação aquando o convite para integrar o órgão. “Seria uma inconsciência não ter hesitado. Hesitei pela importância das funções deste órgão, pelo âmbito alargado das suas competências, pela noção da responsabilidade”, confessou a magistrada, que foi apontada para o lugar de presidente numa reunião que antecedeu a sessão de apresentação pública daquele órgão.
Joana Marques Vidal confessou que o momento de hesitação “durou talvez 12 horas” porque “tive a noção de que seria membro externo de um órgão colectivo que tem a sua legitimidade não só na academia, mas também de representação da comunidade em que se insere”, numa certeza de partilha de responsabilidades.
“Serei mais uma entre aquilo que será a responsabilidade de um conselho que tem uma comissão tão plural e diversificada”, justifica a ex-procuradora, acrescentando ainda que a noção da importância das universidades no desenvolvimento dos países e criação de conhecimento, a imagem que tem sobre a UMinho e a forma como sempre foi tratada nas várias visitas que fez à academia minhota foram outros dos argumentos que a ajudaram a ultrapassar a hesitação inicial. “Contem com o meu empenho e rigor” referiu a nova presidente na sessão de apresentação.
Antes, Joana Marques Vidal ouviu os discursos do presidente cessante, Valente de Oliveira, e do reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, que apontaram os desafios que a academia minhota tem pela frente.
Depois de agradecer o apoio que recebeu de toda a comunidade durante o seu mandato, Valente de Oliveira sublinhou que os tempos que vivemos “não são fáceis”, com desafios que impõem “uma necessidade enorme de entrosamento entre os geradores de conhecimento e aqueles que o vão operacionalizar”.
“Impõe-se urgentemente complexificarmos aquilo que produzirmos no mercado. Se não tornarmos mais complexo,com mais valor acrescentando e, portanto, pago a melhor preço tudo aquilo que fizermos, não conseguiremos responder ao desafio”, diz o ex-presidente do Conselho Geral, referindo que este pressuposto implica uma ligação mais forte entre o tecido produtivo e as fontes do conhecimento.
Já o reitor Rui Vieira de Castro diz que os principais desafios que se colocam hoje à UMinho, começam desde logo, pelo plano financeiro, nomeadamente o subfinanciamento que afecta toso o ensino superior, mas que, por condições que se prendem com o seu crescimento, “impactam particularmente a UMinho”, recordando que o financimento do Orçamento de Estado apenas cobre 70% dos encargos com os recursos humanos da academia minhota.
A consolidação do corpo de investigadores, a renovação do corpo docente, o reforço de apoio aos estudantes e a modernização administrativa dos serviços da universidade são outros dos desafios apontados pelo reitor.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho