Correio do Minho

Braga,

- +
José Maria Costa: “Temos de salvar os nossos idosos”
Braga é o segundo distrito do país em número de incêndios

José Maria Costa: “Temos de salvar os nossos idosos”

Bombeiros Voluntários querem ter empresas como sócias

José Maria Costa: “Temos de salvar os nossos idosos”

Alto Minho

2020-04-07 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

José Maria Costa, presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, pede ao Ministério da Saúde “urgência” na disponibilização de testes para todos os lares de idosos e respectivos colaboradores da região do Minho.

As Comunidades Intermunicipais (CIM) do Alto Minho, do Cávado e do Ave pediram “urgência” ao Governo no reforço da prevenção de situações de alto risco nos lares e idosos da região, devido à pandemia da Covid-19. Para o presidente da CIM do Alto Minho, José Maria Costa, o Ministério da Saúde “não tem dado resposta à altura nem em quantidade nem em celeridade” a este problema. “Temos de fazer testes para salvar os nossos idosos”, apelou.
Em comunicado, as CIM justificam o pedido com “o elevado número de infectados pela Covid-19 no Minho” e o também presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo alerta para o facto do Minho “ser a região do país onde há maior incidência de situações de Covid-19 nos lares de acolhimento de idosos”.

Perante os factos, José Maria Costa foi peremptório: “sendo o Minho a região do país com maior taxa de incidências de Covid-9 e sendo esta região que tem a maior incidência de lares de idosos com casos Covid-19 positivos é urgente a disponibilização de testes por parte do Ministério da Saúde para fazer o rastreio total das instituições para salvarmos os nossos idosos”.

Para o autarca, podemos estar “perante uma situação muito grave em que há situações de quase totalidade dos idosos, em algumas instituições e lares, estarem infectados, bem como os profissionais que lá trabalham”.
Esta é uma situação, continuou José Maria Costa, “de grande preocupação e é urgente que o Ministério da Saúde disponha rapidamente os testes para estas instituições da região do Minho”.
Os testes nas instituições de idosos têm sido feitos “pontualmente e os resultados têm demorado uma semana, o que quer dizer que quando vêm fazer os restantes testes já está toda a gente infectada”, alertou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho