Correio do Minho

Braga, terça-feira

Juventude de Viana quer fazer melhor do que na última época
Cerveira: Meses de verão com elevada afluência turística

Juventude de Viana quer fazer melhor do que na última época

‘Curtinhas’ para crianças no espaço GNRation

Desporto

2018-09-08 às 20h52

Joana Russo Belo

Juventude de Viana já trabalha na nova temporada desportiva, de olhos postos em melhorar os resultados do último ano. André Azevedo mantém-se no comando técnico, num grupo reforçado com cinco jogadores.

Melhorar a época passada. É este o foco da Juventude de Viana para atacar a nova temporada desportiva 2018/19. André Azevedo mantém-se no comando técnico, numa equipa reforçada com o adjunto Miguel Camões e cinco atletas - dois jovens internacionais e três regressos, os experientes avançados Luís Viana e Gonçalo Suíssas e o guardião Bruno Guia.
“A nível de plantel e de trabalho é tentar dar continuidade ao que tínhamos feito no ano passado, obviamente, vou tentar dar o meu cunho pessoal na equipa. Podemos prometer que seremos uma equipa humilde, mas ambiciosa, com objectivos claros de trabalho e empenho entre todos, para termos o sucesso que a cidade e os sócios merecem, porque queremos que nos acompanhem cada vez mais, sem eles nada faz sentido”, sublinhou o treinador, dando conta de que os reforços foram escolhidos “com o intuito de trazerem mais qualidade à equipa, para nos ajudarem na obtenção dos objectivos”.
André Azevedo apresenta um discurso em consonância com o presidente Rui Natário, lembrando que falam “a uma só voz no clube”.

“O objectivo passa por fazer melhor do que na época anterior, todos vamos trabalhar de forma conjunta para que isso possa ser atingido. No ano passado, tivemos alguns imprevistos pelo caminho, mas soubemos dar a volta e estamos aqui para tentar ultrapassar o lugar que alcançámos na época passada”, referiu o dirigente, assumindo ainda o objectivo das competições europeias.
“Este ano, a nossa inscrição foi mais difícil, porque o clube foi sujeito a uma coima por parte do Comité Europeu de dois mil euros, face ao último jogo com o Óquei de Barcelos. A Juventude achou injusto, mas depois de muito lutar tivemos que pagar a coima e estamos aqui para tentar honrar os pergaminhos do clube. Queremos ir o mais longe possível mais uma vez”, frisou, assumindo ainda a meta da final-four da Taça de Portugal.
Rui Natário deixou ainda uma palavra especial “para a formação do clube”: “demos os primeiros passos e, um ano depois, já conseguimos ter três escalões, que serão o futuro da Juventude a médio prazo. É para isso que trabalhamos, para o clube crescer e ter maior ambição”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.