Correio do Minho

Braga, sábado

Juventude Popular quer pôr empresas municipais a fiscalizar o estacionamento
Sérgio Machado dos Santos dá nome a sala de actos da Escola de Direito

Juventude Popular quer pôr empresas municipais a fiscalizar o estacionamento

Utentes da EN 101 criaram associação

Braga

2018-09-11 às 09h08

Miguel Viana

Proposta insere-se no ‘Contrato com as Futuras Gerações’, que ontem foi apresentado pela estrutura juvenil partidária ao presidente da Câmara. O objectivo é contribuir para a sustentabilidade das contas públicas.

A Juventude Popular (JP) de Braga propôs ontem ao presidente da Câmara Municipal de Braga que a gestão do estacionamento à superfície seja feita por uma empresa municipal já existente.
A proposta consta do ‘Contrato Com as Futuras Gerações” que foi dado a conhecer a Ricardo Rio. O objectivo foi o de contribuir para a estabilidade e sustentabilidade das contas públicas, revelou o presidente da JP de Braga, Francisco Mota.
“A proposta que fazemos é passar para uma empresa municipal a competência da gestão do espaço público. Quer seja na ‘Bragahabit (por conter o ordenamento urbano da cidade), quer seja nos Transportes Urbanos de Braga, com intuito de mobilidade, é algo que para nós seria fundamental. Estamos a falar de 300 mil euros por ano para o município”, realçou Francisco Mota. O líder da JP considera que não é necessária a criação de uma nova empresa municipal para o efeito, bastando proceder à alteração de estatutos da Bragahabit ou dos TUB. Actualmente essa tarefa cabe à Polícia Municipal que, no entender da JP bracarense, já detém muitas competências.
Outra das medidas propostas é a da venda, por parte do município, do edifício da fábrica Confiança. “Olhando para a disponibilidade do município e para as prioridades da cidade, este é o momento certo para se vender a fábrica Confiança, garantindo a salvaguarda patrimonial e a salvaguarda histórica do edifício, e que a memória da cidade e do que foi a fábrica Confiança não seja esquecido pelos bracarenses”, afirmou Francisco Mota.

A JP, que sempre se manifestou contra a aquisição do edifício da Confiança, espera que o processo de venda decorra rapidamente. A JP propôs ainda à autarquia que seja aplicada uma taxa de um euro aos turistas que pernoitem em Braga.
“Hoje em dia o espaço público tem um desgaste que implica investimento público. Esta poderá ser uma forma de receita. Estamos a falar de um euro com o qual o municipio ultrapassaria os 300 mil euros”, disse Francisco Mota. Parte desse valor poderia ser investido nos sectores do turismo e do comércio.
Os jovens populares propuseram também um “novo olhar sobre a Noite Branca. Acreditamos que olhando para o panorama cultural do concelho, a Noite Branca é aquela que poderá ter maior margem para ter uma redução de 50 por cento (do investimento), significando, em 10 anos, 1.75 milhões de euros de redução face aos custos”, frisou Francisco Mota.
Outra das preocupações é com a manutenção, por parte do município, do Estádio Municipal.

“Não nos podemos esquecer da responsabilidade social que o Sporting Clube de Braga tem e acreditamos que é possível ir mais longe. Se este encargo saísse da esfera municipal, em nada acarretaria para o SC Braga, em nada poria em causa o valor que o SC Braga tem para a cidade e para a região, mas salvaguardaria os interesses municipais”, alegou o presidente da JP de Braga.
A promoção turistica da cidade também mereceu, como sugestão da JP, a abertura de um concurso público na área da publicidade. “A cidade tem uma aptidão para as marcas nacionais e internacionais. A publicidade, com uma abertura inicial de 3,5 milhões de euros poderia configurar uma maior receita para o municípios”.
O presidente da JP de Braga mostrou-se satisfeito com o “espírito de diálogo’ manifestado pelo presidente da Câmara Municipal de Braga aquando da apresentação do ‘Contrato com as Futuras Gerações’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.