Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Loja Recheio de Braga é o maior cash & carry da Península Ibérica
Famalicenses dão provas de solidariedade

Loja Recheio de Braga é o maior cash & carry da Península Ibérica

‘SER+’ ajuda a prevenir comportamentos de risco

Economia

2018-09-03 às 06h00

Redacção

Recheio Cash&Carry de Braga é a maior loja do género da Península Ibérica, com uma área de venda de 10 mil metros quadrados. É também a loja do grupo Jerónimo Martins que mais factura em Portugal.

O Recheio de Braga promoveu ontem o já seu tradicional Arraial de Verão, um evento que marca o encerramento de um mês de promoções e acções especiais em loja. Este arraial acaba por ser um presente para os clientes oferecido pela mais importante loja do grupo Jerónimo Martins em Portugal.
“A loja Recheio de Braga continua a ser a mais importante de todo o grupo Jerónimo Martins em Portugal, quer em termos de dimensão, quer de facturação”, sublinhou Ângela Soares, directora de operações do Recheio, em declarações ao ‘Correio do Minho’.

Recordando que foi precisamente em Braga que começou a trabalhar para o grupo Jerónimo Martins, tendo durante três anos colaborado na organização deste arraial. Ontem, Ângela Soares participou no evento enquanto directora de operações do Recheio em Portugal, mas realçou que o evento mantém a sua matriz original, revelando a afinidade que existe entre a família do Recheio e os clientes. “Na loja de Braga, os clientes são tratados pelo nome. Isso faz a diferença”, referiu.
Augusto Oliveira, gerente de loja, confirmou que ali os clientes são tratados pelo nome. “E essa é uma mais-valia para os negócios. Os clientes valorizam o atendimento personalizado que lhes proporcionamos”, referiu o responsável.
Além de ser a loja Recheio mais importante do grupo Jerónimo Martins, o Recheio de Braga é também o maior cash & carry da Península Ibérica, con- tando com uma área de venda de dez mil metros quadrados.

Nuno Pinto, também gerente de loja, optou por realçar que esse ambiente familiar também estava presente no arraial de ontem, um evento que marca o encerramento de um Verão recheado de promoções na loja de Braga.
E foram muitas as ofertas que durante o mês de Agosto foram proporcionadas aos clientes: ‘Leve 2 Pague 1’ — os clientes do Recheio tiveram a oportunidade de comprar dois produtos pelo preço de um. O início da acção era anunciado no sistema de som da loja e cada cliente podia comprar até duas caixas e levar outras duas de oferta; ‘Atenção à Sirene’ - todos os dias havia 24 caixas espalhadas pela loja com vales premiados; e a ‘Festa dos Frescos’ com descontos imediatos em secções diversas. Houve ainda um Grande Prémio Final atribuído aos 10 Clientes Retalho/Armazenistas e para aos 10 clientes HORECA que mais comprarem e crescerem face ao período homólogo do ano passado: os prémios consistiram em vales de compras entre 500 e 4.000 euros.
Apesar do calor intenso que ontem se fazia sentir, o parque de estacionamento do Recheio de Braga encheu com os clientes e os clientes destes que quiseram desfrutar desta grande festa popular, que já é uma referência no final de Verão bracarense.

Arraial de Verão animou clientes do Recheio

Não faltou nada ao Arraial de Verão do Recheio de Braga. Houve sardinhas assadas, bifanas, cachorros-quentes, batatas fritas, caldo verde, farturas e pipocas, tudo saboreado ao som da música popular portuguesa que desta vez foi proporcionada pelas actuações ao vivo do Conjunto Típico Lusitanos de Nine, Rosinha, Zezé Fernandes e Leandro.
Mal abriram as portas, em menos de um quarto de hora, o recinto encheu para uma festa que durou até cerca da meia-noite e que terminou com um espectáculo de laser, uma surpresa guardada pela organização.
O parque de estacionamento do Recheio foi decorado a preceito para esta grande festa popular que os clientes já consideram incontornável no rematar do Verão. E nem o calor intenso beliscou a animação e o convívio que reinaram entre os presentes.

Alberto Freitas, de Nine, Vila Nova de Famalicão, é cliente do Recheio há 35 anos. “E não troco”, garante o empresário, referindo que valoriza, sobretudo, a forma como é recebido quando entra na loja, a simpatia de todos os funcionários, e também a forma como os produtos estão expostos em loja. “Até me inspirei no Recheio para organizar também os produtos no meu supermercado”, confessou.
“Há uns trinta anos” que Alberto Freitas também é presença habitual neste arraial, embora este ano essa participação tenha um sabor especial. É que se apresentou em palco com o seu grupo, logo no abrir da festa. O grupo chama-se Conjunto Típico Lusitanos de Nine e foi fundado há 50 anos.

Também o empresário bracarense Manuel Barbosa é presença habitual no Arraial do Recheio e também na loja como nos confirmou: “Sou cliente Recheio a 100%”, afirmou ao Correio do Minho, revelando os motivos que o levam a preferir este cash&carry: “a qualidade dos produtos, os preços atractivos e o atendimento personalizado”. “Aqui encontro o melhor para a Doçuras em Castelo”, confessa.
De realçar que não foram apenas clientes do Recheio a participar neste arraial. “Nós oferecemos os ingressos aos nossos clientes e estes, por sua vez, também os distribuem aos seus clientes. Acaba por ser uma grande festa da família alargada do Recheio”, refere fonte do cash&carry.
Para se ter uma ideia da dimensão desta festa, durante o arraial foram servidas seis mil sardinhas assadas e para cima de quatro mil bifanas. Quem comeu garante que estava tudo delicioso.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.