Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Loja Social Rede + Colaborativa responde às necessidades das pessoas
Braga adere ao projecto Corredor Biológico Mundial

Loja Social Rede + Colaborativa responde às necessidades das pessoas

Santa Maria de Geraz do Lima amplia cemitério

Loja Social Rede + Colaborativa responde às necessidades das pessoas

Cávado

2021-03-06 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Novas instalações situadas no Parque Industrial de Palmeira de Faro foram inauguradas ontem pelo presidente da Câmara de Esposende. Espaço permite realizar acções de formação.

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, inaugurou ontem as novas instalações da Loja Social Rede + Colaborativa, instalada na zona industrial de Palmeira de Faro.
O espaço, de dois pisos, permite que as famílias possam trocar praticamente todo o tipo de bens, desde roupa e alimentação até mobiliário e electrodomésticos.“Estamos claramente um passo à frente na componente social, mas esta era a loja de que precisávamos”, disse o autarca de Esposende.

Benjamim Pereira destacou que há muita gente a entregar bens para doação e que o espaço está capacitado para responder às necessidades da população do concelho. “Temos aqui um boa possibilidade de ajudar as pessoas, de uma forma organizada e transparente. Aqui sabemos tudo o que entra e tudo o que sai. Sabemos como é que entrou e para quem foi o produto”, revelou o autarca de Esposende.
A reciclagem de produtos, o combate ao desperdício e a economia circular são outra das apostas da Loja Social Rede + Colaborativa. “Aqui temos a flexibilidade para gerir os produtos e para os entregar em tempo útil às pessoas ou às instituições de solidariedade social (IPSS).

Além do apoio material, a Loja Social permite apostar também na componente formativa. “Aqui as pessoas podem adquirir outro tipo de competências. Um dos saltos qualitativos deste espaço é permitir criar esses momentos, que podem ser, por exemplo, na costura ou na literacia digital para as pessoas mais velhas”, disse Benjamim Pereira.
O autarca lembrou que as pessoas que procuram a Loja Social podem ser depois encaminhadas para outras instituições, particulares ou públicas, onde podem ver correspondidos os seus direitos.

A coordenadora da Loja Social Rede + Colaborativa e do Serviço de Acção Social da Câmara Municipal de Esposende, Alzira Maciel, explicou que a loja “está aberta a todos os cidadãos, quer sejam provenientes de Esposende, quer sejam de outros concelhos. Qualquer cidadão se pode deslocar à loja, terá é que trazer outros bens para proceder à troca. Os bens que as pessoas trazem são avaliados de acordo com o estado de conservação. É atribuído um determinado número e esse número determina a quantidade de bens que as pessoas levam”.
A Loja Social Rede + Colaborativa atende uma média de 300 pessoas por mês.
Os trabalhos de reconversão do espaço custaram cerca de 133 mil euros ao município de Esposende.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho