Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Luís Montenegro e Rui Rio disputam segunda volta inédita
Município atribui 100 mil euros para construção do novo quartel

Luís Montenegro e Rui Rio disputam segunda volta inédita

Vila Verde cancela festividades de Santo António

Luís Montenegro e Rui Rio disputam segunda volta inédita

Nacional

2020-01-13 às 06h00

Redacção Redacção

Eleições do PSD deram vitória a Rio, mas no distrito de Braga venceu Luís Montenegro. No próximo sábado, disputa-se a segunda volta.

O presidente do PSD e recandidato ao cargo, Rui Rio, conseguiu 49,44% dos votos nas directas, falhando por 173 votos a necessária maioria absoluta e disputará no próximo sábado a segunda volta com Luís Montenegro, inédita na história do partido. Distrito de Braga deu vitória a Luís Montenegro.
Segundo o Conselho de Jurisdição Nacional (CJN) do PSD, votaram 31.306 militantes, num universo de 40.604 inscritos, o que coloca a taxa de participação em 77,1%, a mais alta de sempre em percentagem em directas, apesar de ser a mais baixa em números absolutos de todos os actos eleitorais internos.

Rio teve mais 2.534 votos que Montenegro e, em termos de estruturas, venceu em 13, enquanto o antigo líder parlamentar ganhou sete e Pinto Luz duas.
No distrito de Braga, Luís Montenegro conseguiu 2485 votos (52,94%), Rui Rio teve 2132 (45,42%) e Miguel Pinto Luz conquistou 77 (1,64%). Já no distrito de Viana do Castelo, Rui Rio arrecadou 677 vo- tos (61,05%), Luís Montenegro conseguiu 412 (37,15%) e Miguel Pinto Luz teve 20 (1,80).

O actual líder do partido ganhou Porto, Aveiro, Bragança, Guarda, Viana do Castelo, Vila Real, Santarém, Faro, Beja, Portalegre, Évora, Açores e Europa. Já Luís Montenegro venceu Braga, Leiria, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Lisboa Área Oeste e Fora da Europa. Enquanto Pinto Luz saiu vencedor na Área Metropolitana de Lisboa e em Setúbal, reclamando também vitória na Madeira, mas os votos da Região Autónoma não foram contabilizados, por estarem em desconformidade com o caderno eleitoral. Nos discursos de leitura dos resultados, Rui Rio falou em “vitória expressiva” e defendeu que a unidade do partido se tem de construir “em torno do mais forte” e não de quem teve menos votos, assegurando que não negociou nem vai negociar lugares.

Já Luís Montenegro realçou que “foram mais os militantes que votaram na mudança do que na continuidade”, tendo ‘piscado’ o olho aos apoiantes do candidato que não passou à segunda volta.
Já o vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, Pinto Luz, que reclamou ter alcançado 12%, considerou que a sua responsabilidade é agora “muito maior”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho