Correio do Minho

Braga,

- +
Álvaro Pacheco: “Ser equipa competitiva e audaz”
Rusga de S. Vicente apresenta-se no Mosteiro de Tibães

Álvaro Pacheco: “Ser equipa competitiva e audaz”

Três pessoas detidas pela prática de jogos de fortuna ou azar

Álvaro Pacheco: “Ser equipa competitiva e audaz”

Desporto

2024-03-02 às 06h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Álvaro Pacheco apontou que o Vitória SC tem de ser competitivo e audaz para regressar aos triunfos, frente a um Estoril que o timoneiro considera ter muita qualidade, tendo individualizado Guitane e João Marques como principais armas.

Citação

Álvaro Pacheco, treinador do Vitória SC, confessou que os Conquistadores devem ser uma equipa audaz e competitiva para regressarem aos triunfos frente a um Estoril recheado de qualidade no processo ofensivo. Vitorianos e ‘canarinhos’ defrontam-se hoje, pelas 18 horas, no Estádio António Coimbra da Mota, em jogo da 24.ª jornada.
“Vamos ter um bom desafio. Temos de estar atentos e de saber aquilo que vamos encontrar. Temos de ser uma equipa comprometida e audaz. O Vitória não ganha há três jogos, mas tivemos jogos em que merecíamos ter ganhado. Temos de ser nós, a procurar soluções para as adversidades”, apontou o timoneiro dos Conquistadores.
Face àquilo que é a produção ofensiva das duas equipas, Álvaro Pacheco projectou um confronto com muitas ocasiões de golo, individualizando Rafik Guitane e João Marques como duas grandes armas que os ‘canarinhos’ têm ao dispor.

“São duas equipas com cariz ofensivo, que querem voltar às vitórias. O Estoril mete muitos jogadores no processo ofensivo, e aproveita muito bem o Rafik Guitane e o João Marques no jogo interior. É uma equipa com uma ideia muito bem vincada. Há um factor que pode ser determinante, o factor tempo. Se houver vento o jogo pode ser diferente”, destacou o técnico dos vitorianos.
Álvaro Pacheco ainda recusou o sentimento de pressão adicional para este confronto da 24.ª jornada da I Liga, depois de, na última ronda, o SC Braga ter ‘fugido’ ao Vitória SC e o Moreirense FC ter-se aproximado na tabela classificativa.

“O Vitória joga sempre para ganhar. Temos de perceber o que nos falta para regressarmos às vitórias. Temos de reforçar a nossa agressividade defensivamente, de manter o nosso jogo posicional ofensivo. O nosso foco é sempre em nós e no que temos de evoluir”, referiu o timoneiro dos Conquistadores.
O treinador dos vitorianos confessou ainda ter “muito carinho” pelo Estoril (primeiro clube de Álvaro Pacheco nesta temporada), mas rejeitou ter uma “vantagem ou desvantagem” por conhecer o plantel adversário desta jornada da I Liga.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho