Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Mais de 42 torneladas de lixo recolhido durantes as festas da Senhora d’Agonia
António Variações nasce todos os dias…

Mais de 42 torneladas de lixo recolhido durantes as festas da Senhora d’Agonia

Póvoa de Lanhoso acolheu sessão de trabalho com empresas

Mais de 42 torneladas de lixo recolhido durantes as festas da Senhora d’Agonia

Alto Minho

2019-08-25 às 12h00

Redacção Redacção

DO LIXO recolhido, 4,54 toneladas são plástico e cartão, 0,82 toneladas metal e compósitos, 0,54 vidro e 1,2 toneladas biorresíduos alimentares. Nos cinco dias de festa passaram pela cidade 1,2 milhões de pessoas.

Mais de 42 toneladas de resíduos urbanos foram recolhidas durante os cinco dias da Romaria d'Agonia, que terminou na terça-feira, sendo que 7,01 toneladas são resíduos recicláveis, informou a Câmara de Viana do Castelo.
A autarquia da capital do Alto Minho destacou que “das 42,84 toneladas, 4,45 toneladas são papel e cartão, 0,82 toneladas plástico, metal e compósitos, 0,54 toneladas vidro e 1,2 toneladas biorresíduos alimentares”.
Segundo estimativas avançadas à Lusa pela VianaFestas, entidade que organiza a festa, durante os cinco dias de festejos terão passado pela cidade “mais de 1,2 milhões de pessoas”.
Os Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo (SMSBVC)instalaram “16 conjuntos de três contentores de 240 litros para recolha selectiva dos resíduos valo- rizáveis”.
Durante os cinco dias da romaria, mais de 30 voluntários participaram numa campanha de conjunta, promovida pela câmara municipal, SMSBVC, Resulima (entidade gestora do aterro sanitário do Vale do Lima e Baixo Cávado) e Vianafestas, “para a recolha de resíduos para valorização”.
Segundo aquela nota, “no primeiro semestre deste ano, o concelho de Viana do Castelo registou um aumento de 14% na recolha selectiva de resíduos valorizáveis - papel e cartão, plástico, metal e vidro - relativamente ao mesmo período do ano anterior, superando o resultado a nível nacional (11%)".
“Nos primeiros seis meses deste ano, cada vianense contribuiu com 29 quilos de materiais separados, perspectivando-se que, no final do ano, e a manter-se este crescimento, sejam separados 66 quilos por habitante. O papel e o cartão registou um incremento de 22%, seguindo-se do plástico e metal, com um crescimento de 13%, e do vidro, que cresceu 7%", sustentou a autarquia.
Para o próximo ano, o Plano Estratégico de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos em vigor (PERSU 2020) “coloca a meta nos 45 quilos por habitante no conjunto de Portugal continental”.
Em 2018, segundo dados do município de Viana do Castelo, a Resulima, em parceria com os SMSBVC, disponibilizou mais 55 equipamentos destinados à deposição destes materiais. Actualmente, estão instalados em todo o município cerca de 595 ecopontos, correspondendo a um ecoponto por cada 143 habitantes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.